PT e ex-presidente Lula perdem força nos Estados

By -

lula-ptOs candidatos apoiados pelo ex-presidente Lula perderam no Amazonas, Pará, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul, estados visitados por ele neste segundo turno. O Acre foi a exceção, demonstrando que o ex-presidente não tem a mesma força de eleições passadas. Pressionado pela cúpula do maior aliado do PT, o PMDB, o ex-presidente foi ao Pará. Apoiou o candidato Helder Barbalho (PMDB), filho do senador Jader Barbalho (PMDB). Helder perdeu.

Outro que reivindicava apoio de Lula era o candidato ao governo do Amazonas, o senador Eduardo Braga (PMDB). Lula foi ao estado no primeiro turno e voltou no segundo.

Eduardo saiu derrotado. Foi reeleito o governador José Mello (PROS), que contou com o apoio do prefeito de Manaus, Artur Neto, desafeto de Lula.

No Mato Grosso do Sul, o senador Delcídio do Amaral (PT) perdeu para Reinaldo Azambuja (PSDB), mesmo com o empenho de Lula, que visitou o estado no primeiro e no segundo turnos.

No Sul, o desempenho do PT foi medíocre. Na região, o partido não elegeu em 2014 um único governador, nem senador. Hoje, o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), perdeu para o azarão Ivo Sartori (PMDB). Lula visitou os gaúchos em ambos os turnos.

Salvou-se o Acre. O PT manteve a hegemonia. Lá, Tião Viana foi reeleito após derrotar o deputado federal Márcio Bittar (PSDB). O ex-presidente compareceu neste segundo turno ao estado.

No primeiro turno, foram sofridas derrotas importantes. Os candidatos bancados por Lula perderam em São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco e Paraná.//(Ricardo Noblat)

Mario Dantas