Projeto ‘Sanear Amazônia’ quer levar água de qualidade para comunidades extrativistas

By -
Oficina de formação em saúde e meio ambiente está sendo realizada em Manaus

Oficina de formação em saúde e meio ambiente está sendo realizada em Manaus

O Memorial Chico Mendes/MCM por meio do projeto ‘Sanear Amazônia’, desenvolvido em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome  (MDS), está promovendo de hoje (9) até amanhã (10), em Manaus, a oficina de formação em saúde e meio ambiente. O evento faz parte da agenda de formação e capacitação do Memorial no processo de implantação das tecnologias sociais como o sistema de abastecimento com a captação de água da chuva para as famílias de extrativistas da Amazônia. 

O Sanear visa garantir água de qualidade para o consumo das comunidades extrativistas da Amazônia, prevenir doenças, melhorar o rendimento escolar de crianças e adolescente e  potencializar atividades econômicas das famílias extrativistas mais isoladas da região Amazônia, com a disponibilidadede tecnologia social – Sistema de acesso à água Pluvial Multiuso Comunitário e Sistema de acesso à água Pluvial Multiuso Autônomo. O Memorial Chico Mendes é uma  organização de natureza técnica vinculada ao Conselho Nacional das Populações Extrativistas (CNS).

A meta é beneficiar 2,8 mil famílias extrativistas de oito reservas extrativistas, uma área de 2 milhões e 300 mil hectares, localizadas em quatro Estados da Amazônia. São eles:  Acre (RESEX Chico Mendes/Xapuri, Rio Branco, Brasiléia e Assis Brasil; Amazonas (RESEX Médio Juruá/Carauari e Baixo Juruá/Juruá e Uarini); Pará (RESEX: Arioca Prunã/Oeiras do Pará, RESEX Mapuá/Breves, RESEX Soure e RESEX Terra Grande Pracuúba/Curralinho, São Sebastião da Boa Vista) e Amapá (RESEX Rio Cajari/Laranjal do Jari e Mazagão).

O objetivo da oficina é discutir conteúdos e metodologia de capacitação em saúde, gestão e uso água, que será ofertada aos beneficiários das tecnologias sociais, assim como a metodologia e custos do processo de monitoramento da qualidade da água e do controle de parasitoses que estão sendo discutidas com os governos estaduais e municipais do Acre, Amazonas, Pará e Amapá.

Estão sendo convidados a participar gestores estaduais (Secretários de Saúde) dos Estados do Amazonas, Pará, Amapá e Acre. Assim como representantes da FUNASA, SVS, MMA, MS, MDS, UFAC, INPA, UnB, SEMA/ACRE e as entidades executoras do SANEAR AMAZÔNIA (PESACRE, SOS AMAZÔNIA, CTA, AMOREMA, VITÓRIA RÉGIA, ASPROC, AMBAC).

Roberto Brasil