Projeto ‘Eu me importo com você’ leva alunos faltosos de volta para a escola

By -
“Na maior parte dos casos, percebemos que os alunos não iam à escola e os pais sequer ficavam sabendo", afirmou o gestor Gilson Pereira

“Na maior parte dos casos, percebemos que os alunos não iam à escola e os pais sequer ficavam sabendo”, afirmou o gestor Gilson Pereira

Deixar de frequentar a escola não é tarefa fácil para os alunos da Escola Municipal Professora Maria Auxiliadora Santos Azevedo, localizada no bairro João Paulo II, zona Leste. Para combater o alto índice de alunos faltosos no começo do ano letivo, o gestor da unidade de ensino, Gilson Pereira Ângelo, decidiu colocar em prática o projeto ‘Eu me importo com você’. Desde o mês de abril, quando o projeto teve início, a escola já conseguiu recuperar a assiduidade de 80% dos alunos faltosos. 

De acordo com o gestor, em levantamento realizado este ano, até o mês de abril cerca de 20 alunos deixavam de ir à escola pelo menos três vezes por semana e acabavam perdendo conteúdos importantes que prejudicavam o rendimento escolar.

O gestor, junto aos professores, fez o levantamento de que alunos estavam deixando de frequentar as aulas e decidiu ir, acompanhado de mais sete alunos, do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, que fazem parte do projeto, conversar com os familiares para saber os motivos das ausências.

eu-me-importo-com-voce-2As ‘visitas avaliativas’, como são chamadas, são realizadas aos sábados. O gestor conversa com os pais para explicar a importância de manter o filho frequentando a escola assiduamente, leva uma ficha para que o pai assine confirmando que recebeu a visita e se responsabilizando por manter o filho estudando.

O trabalho feito pelo gestor Gilson Pereira é semelhante ao feito pelo Centro Municipal de Atendimento Sociopsicopedagógico (Cemasp), que trabalha no resgate de alunos infrequentes por meio de ações pedagógicas, sociais e fonoaudiológicas. Porém, como destacou o gestor, o projeto ‘Eu me importo com você’ é feito justamente para evitar que esses casos cheguem ao Cemasp.

“Na maior parte dos casos, percebemos que os alunos não iam à escola e os pais sequer ficavam sabendo. Havia muita dificuldade dos responsáveis irem até a instituição de ensino. Por isso, optamos pelas visitas. Não é uma visita de cobrança e sim de responsabilidade da família com a escola”, explicou.

“Aprovei a visita e a forma com que o gestor trabalha com os alunos", disse Edilene Lima, mãe do estudante Kalebe

“Aprovei a visita e a forma com que o gestor trabalha com os alunos”, disse Edilene Lima, mãe do estudante Kalebe

Conforme o gestor, em torno 80% dos alunos visitados retornaram à sala de aula. ”Ainda não foi possível atingir os 100%, mas estamos insistindo. Nos casos que não conseguimos trazer o aluno de volta, eles são encaminhados aos órgãos competentes, no caso o Cemasp e o Conselho Tutelar”, informou.

Retorno

Um dos alunos com alto número de faltas era Kalebe Nogueira de Queiroz, 9, aluno do 4º ano, que de acordo com a mãe, a feirante Edilene Nogueira de Lima, chegava a ir para a escola apenas duas vezes por semana. A justificativa da mãe é que ela saía cedo para trabalhar e a filha mais velha não levava o irmão à escola.

“Aprovei a visita e a forma com que o gestor trabalha com os alunos. O Kalebe melhorou muito seu desempenho depois do projeto. Ele está indo todos os dias à escola. Ele faltava porque perdia o horário. A irmã não o acordava e eu não estava em casa. A semana tem cinco dias e ele perdia três. Agora quando ele falta, eu procuro justificar à escola. Estou administrando melhor a vida no colégio do meu filho”, confessou a mãe do aluno.

eu-me-importo-com-voce-4Quem também aprovou o projeto foi o industriário Rafael Dácio de Souza, pai da aluna Rafaely Castro de Souza, 11, do 6º ano. A menina chegava a faltar a escola oito vezes por mês.

“Foi na época em que estava buscando emprego e não conseguia acompanhar ela na escola. Depois da visita, passei a ter mais preocupação em dar o acompanhamento melhor a minha filha, em saber o que ela faz na escola, as atividades que ela tem que fazer”, relatou.

Alunos voluntários

O grupo do projeto ‘Eu me importo com você’ é formado por alunos voluntários que têm disponibilidade de horário aos sábados para acompanhar o gestor durante as visitas. São os alunos Sandro Pinheiro Cruz, 15, Breno Souza da Mota, 16, Jussara Imbiriba da Mota, 14, Matheus Correa de Brito, 14, Deyvison Souza Paixão, 15, Everton Thiago Santos da Silva, 15 e Flavio Jones Bonilha Vasconcelos, 13.

Para a voluntária Jussara Imbiriba da Mota, os alunos do projeto ganham conhecimento, ajudando a incentivar os colegas a voltarem a estudar. “Aprendi que é bom se importar com as pessoas, dar o incentivo, mostrar que os alunos são capazes. Aprendemos muito com o diretor e esperamos que esse projeto vá para frente. Nas visitas tentamos explicar para os alunos que a presença deles nas aulas é importante”, destacou.

Roberto Brasil