Projeto Calha Norte realiza treinamento com a Associação Amazonense de Municípios

By -

aam-e-projeto-calha-nortePrefeitos e representantes dos municípios amazonenses participam até o final desta semana de uma capacitação realizada para dar mais celeridade na execução dos convênios firmados com o Governo Federal. O encontro é promovido pela Associação Amazonense de Municípios (AAM) e o atendimento é feito por técnicos e fiscais do Projeto Calha Norte, programa desenvolvido e executado pelo Ministério da Defesa (MD).

“Esse encontro é fundamental para que os representantes dos municípios amazonenses sanem suas dúvidas em relação às várias pendências nos convênios e dêem continuidade aos projetos que refletem diariamente na qualidade de vida da população”, afirmou o presidente da AAM, Iran Lima.

Segundo o vice-presidente da entidade e prefeito do município de Itamarati (distante 985 de Manaus), João Campelo, o encontro também é uma economia significativa à receita dos municípios. “Com essa capacitação acontecendo na sede da Associação Amazonense dos Municípios, os prefeitos economizam com passagens, hospedagens. Os representantes dos municípios estão recebendo informações técnicas sobre todo o procedimento de firmação de convênio, desde a sua assinatura até a prestação de contas”, explicou. A não conformidade nesse processo pode gerar muitos problemas ao município, que vai desde o atraso na execução dos projetos até a devolução de verba federal.

Os municípios que estão participando do encontro são: Silves, Borba, Presidente Figueiredo, Itamarati, Nhamudá, Beruri, Lábrea, Juruá, Japurá e Amaturá.

Já na quinta e sexta-feira (24 e 25) o encontro é aberto a todos os municípios amazonenses e será apresentado o Seminário – Workshop do Sincov, que é o Sistema Nacional de Convênios. Esse workshop vai acontecer no auditório do Sebrae/AM, que fica na rua Leonardo Malcher, no Centro. “A articulação da Associação é fundamental para dar mais rapidez a esses processos. O encontro é um facilitador a mais para eliminar todas as possíveis pendências dos municípios junto ao Governo Federal”, afirmou o analista e fiscal de convênios do Calha Norte, Luiz Fernando Gonçalves.

Roberto Brasil