Programa Farmácia Popular do Brasil sofre ameaça de ser extinto

By -

Da Redação – O Programa Farmácia Popular do Brasil vem a ser uma iniciativa do Governo Federal que cumpre uma das principais diretrizes da Política Nacional de Assistência Farmacêutica. Foi implantado por meio da Lei nº 10.858, de 13 de abril de 2004, que autoriza a Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) a disponibilizar medicamentos mediante ressarcimento, e pelo Decreto nº 5.090, de 20 de maio de 2004, que regulamenta a Lei 10.858 e institui o Programa Farmácia Popular do Brasil.

Através de um comunicado do Governo Federal, emitido pelo gabinete da Casa Civil, foi informado que existe interesse em extinguir o programa em todo o país. Esse comunicado foi recebido com muita atenção e apreensão por parte de funcionários e de clientes, pois existe um clima tenso nas dependência dessas Farmácias e que de uma forma inusitada se vestiu de luto, numa manifestação silenciosa através de informes e de balões e faixas negras.

Ninguém fala para não se comprometer, mas existe uma campanha nacional contra a extinção pura e simples das Farmácias Populares. Um abaixo-assinado já colheu milhares de assinaturas em todo o país e foi enviado para o Ministério da Saúde e para a Casa Civil.

Somente em Manaus mais de 200 mil pessoas são beneficiadas diretamente com o programa, mais de 90% desse montante é formado por clientes de baixa renda e caso o programa seja realmente extinto, eles terão dificuldades em adquirir os medicamentos.

As Farmácias Popular beneficiam diretamente portadores de doenças cardíacas, de Diabetes entre outras doenças. (Kennedy Lyra)

Roberto Brasil