Procuradoria quer que Eduardo Cunha devolva 300 milhões de reais ao estado

By -
Eduardo Cunha no dia da renúncia

Eduardo Cunha no dia da renúncia

O deputado federal Eduardo Cunha, que renunciou na semana que passou à presidência da Câmara, terá que devolver 298,8 milhões de reais aos cofres públicos. O pedido foi apresentado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) ao Supremo Tribunal Federal (STF), segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, e tem como base o suposto envolvimento de Cunha no esquema de corrupção investigado na Operação Lava-Jato, com o igualmente suposto desvio de recursos públicos.

São três denúncias contra o deputado no Supremo, das quais duas já foram aceitas, o que significa que ele já se tornou réu. O valor de quase 300 milhões de reais tem como base a soma do que é requerido em cada uma das três denúncias, em que ele é acusado de crimes como corrupção e lavagem de dinheiro.

O maior valor, de 80 milhões de dólares (cerca de 264 milhões de reais), refere-se à denúncia de desvio de recursos em que ele teria supostamente agido para viabilizar contratos de navios-sonda com a Petrobras.

A defesa do deputado nega que ele tenha recebido vantagens ou recursos indevidos e diz que ele é perseguido pela PGR.

Roberto Brasil