PROCONS de todo o Brasil cobram explicações da ANEEL sobre suspensão de serviços de atendimento ao consumidor

By -
Rosely Fernandes

Rosely Fernandes

Um anúncio feito pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL deixou os PROCONS de todo o Brasil preocupados e desencadeou uma mobilização nacional em torno do assunto: a suspensão dos serviços de Teleatendimento mantidos pela Agência, bem como de outras ferramentas disponibilizadas na internet como canal de diálogo com o consumidor.

A Diretora Região Norte da Proconsbrasil e Secretária Executiva do PROCON Amazonas, Rosely Fernandes manifestou preocupação com a medida anunciada e afirmou que os Procons de todo o país já mandaram ofício se contrapondo ao comunicado enviado pela ANEEL aos órgãos e entidades de defesa do consumidor. “ Se eles ( ANEEL) tirarem os serviços de teleatendimento, têm que apresentar alternativas ao consumidor, o cidadão não pode ficar sem acesso aos canais de atendimento disponibilizados”, enfatiza Rosely.

Abaixo, segue conteúdo do ofício enviado  pela Associação Brasileira de Procons – Proconsbrasil , à Agência Nacional de Energia Elétrica.

Excelentíssimo Senhor Diretor Geral da Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL Romeu Donizete Rufino

A Associação Brasileira de Procons – Proconsbrasil, juntamente C a Diretoria da Região Norte, entidade que representa os Procons de todo o país, vem, por meio deste, manifestar preocupação em relação ao contido no ofício no 147/2016-DR/ANEEL – enviado à Secretaria Nacional do Consumidor por essa Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL, dando conta de que, por limites orçamentários, houve a suspensão da Central de Teleatendimento (CTA) prestado pelos telefones 167 (Nacional) e 0800-727-0167 (Agências Estaduais Conveniadas), bem como do chat no portal da Internet. A medida informada, por certo, resultará além da falta de atendimento ao consumidor e impossibilidade de realização de denúncias de eventuais irregularidades e de fiscalização, o que é extremamente grave – num transbordo que impactará nos atendimentos dos procons de todo o país e demais órgãos de defesa do consumidor. Desta forma, solicitamos que esclareça que providências alternativas, além das já citadas, estão sendo propostas para minimizar os efeitos das medidas informadas por esta agência, de modo a preservar os direitos do consumidor. No aguardo de sua manifestação, subscrevemo-nos.

ROSELY FERNANDES
Diretora Região Norte da ProconsBrasil

Mario Dantas