Procon se reúne com a Vivo para tratar sobre proibição judicial de comercialização de novas linhas no Amazonas

By -

charge-vivoA Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) por meio do Programa Estadual de Proteção ao Consumidor (Procon-AM), realizará nesta quarta-feira, às 10h, uma reunião técnica com representantes da operadora de telefonia móvel celular Vivo S.A. para tratar do cumprimento da decisão judicial sobre a proibição da comercialização de novas linhas e serviço de portabilidade nas áreas do Amazonas que possuem o código 092. O encontro será na sede da Sejusc (avenida André Araújo, nº 1.500, Aleixo, zona centro-sul).

A determinação é oriunda do Juízo da 1ª Vara da Comarca de Maués assinada em 23 de março de 2014, após constatar várias ações de consumidores contra a empresa Vivo. “A insatisfação dos consumidores da operadora Vivo é expressiva e essa determinação deverá ser estendida aos demais municípios amazonenses que funcionam com o código 097”, explica a coordenadora do Procon/AM, Rosely Fernandes.

Seguindo as diretrizes de defesa dos direitos do consumidor, o Procon-AM, também, vai discutir com a empresa Vivo a criação de um canal de comunicação mais eficiente entre a operadora e os consumidores que formalizam reclamações. O objetivo é de agilizar alguns processos administrativos instaurados contra a Vivo e minimizar o sofrimento dos consumidores que por questões burocráticas de comunicação da própria empresa acabam demorando mais tempo para serem resolvidas.

Segundo registros do Procon/AM a operadora Vivo está em primeiro lugar no ranking de reclamações em relação a má prestação de algum serviço de telefonia móvel, seguido da Tim, Oi e Claro.

Roberto Brasil