Primeiro professor de português na Rússia completa 80 anos

By -

Anatólio Gakh

Aos 14 anos, Anatólio Gakh deixou o Rio Grande do Sul e foi com a família para o leste europeu, mais precisamente para a antiga União Soviética. Lá, construiu a carreira como professor catedrático da Universidade de São Petersburgo e, na década de 60, ajudou a fundar o primeiro centro de estudos da língua portuguesa no país. Hoje, ao completar 80 anos, Gakh carrega o título de ser o primeiro e mais importante professor de português na Rússia. 

“Teve que ajustar a sua fala à versão europeia no ensino, conforme as autoridades mandaram. Comedir a expressividade latina. Acomodar-se aos freios e hábitos ideológicos. E mesmo assim conseguiu fazer os alunos apaixonarem-se pela vivacidade e o espírito da cultura brasileira. Ensinando o samba ou falando de receitas de caipirinha, bananas fritas ou chá mate – apenas narrando, não havia possibilidade de saborear”, diz o jornalista e ex-aluno de Gakh, Eugenio Moravitch, no texto “O homem que deu fôlego aos estudos do idioma português na União Soviética” enviado à Agência Brasil.

“Foi por intermédio de Anatólio Gakh que centenas de jovens russos descobriram a diversidade do mundo. O Brasil, que hoje se divulga por telenovelas e músicas através da mídia comercial, há décadas se fazia conhecer por um homem só, com a sua paixão e a força de rio-grandense”, acrescenta.

Roberto Brasil