Presidentes de Caprichoso e Garantido vão a Brasília em Março falar com Ministro Braga e senadora Sandra

By -

bois

Visando manter os investimentos da Petrobrás, Eletrobrás, Ministério do Turismo e Correios e não serem surpreendidos pelos cortes feitos no Governo Federal, em decorrência da crise financeira para o festival 2015, o presidente do Caprichoso Joilto Azedo e o presidente do Garantido Adelson Albuquerque agenda para o mês de março encontro em Brasília com o Ministro de Minas e Energia Eduardo Braga e com a senadora Sandra Braga (PMDB). A decisão da viagem foi acertada na quarta-feira de cinzas (18.02) num encontro que durou cerca de duas horas, entre Joilto e Adelson e a participação dos vereadores do grupo “Braguista” no Legislativo Rai Cardoso (PMDB) e Juliano Petro Velho (PDT)

Na avaliação de Joilto os vereadores são pessoas também preocupadas com o destino de Parintins e todas as pessoas que estão em prol do Festival Folclórico de Parintins serão ouvidas pelos dirigentes dos bumbás. Segundo ele é preciso analisar que não é só o Festival de Parintins, mas o Brasil e o mundo todo está assim muito nebuloso em decorrência da crise econômica. “Esse é o momento pra gente procurar os parceiros e as pessoas e os políticos que possam nos ajudar a conseguir recursos para o Festival de Parintins. Todas as pessoas que queiram nos ajudar estamos convidando para reunir e nesse momento conversamos com os vereadores, acenando para chegar junto ao Ministro Eduardo Braga, até porque ele têm alguns recursos. Ele é uma pessoa muito importante e que pode conseguir e facilitar esses recursos que vêm da Petrobrás, Eletrobrás e Ministério do Turismo através da Lei Rouanet”.

 

Para o dirigente do Vermelho e Branco Adelson Albuquerque é importante a preocupação dos vereadores em quererem ajudar e isso é louvável, pois todos os envolvidos no festival e as pessoas que podem ajudar devem colaborar para fortalecer cada vez mais o festival. “A preocupação deles de intermediar essa conversa com o Ministro Eduardo Braga é muito importante para nós. Sabemos das dificuldades que os bois estão enfrentando, as festas enfrentam dificuldades, em todos os setores, então, a participação deles nessa intermediação é importantíssima tanto para o Garantido como para o Caprichoso, para que possamos cada vez mais fazer festas mais glamorosas para o nosso povo”, comentou.

Albuquerque frisa a preocupação tanto dos parlamentares como dos presidentes é realizar um festival na qual se possa honrar com todos os nossos compromissos que ainda será assumido perante os nossos artistas e também fazer investimentos na compra de material que é necessário para o festival.

 

Palanques desfeitos

 

Na eleição de outubro do ano passado, tanto Joilto Azedo do Azul e Branco, como Adelson Albuquerque do Vermelho e Branco, deram apoio a José Melo (PROS) e Henrique Oliveira (Solidariedade) e não a Eduardo Braga. Dessa forma o encontro dessa quarta-feira de cinzas, acena de forma definitiva que os palanques foram desfeitos, frisa o vereador Rai Cardoso o Cabeça. “ Eu sempre tenho dito na tribuna que eu não sou aquele político que quanto pior melhor. Não é comigo. Eu faço parte do grupo quanto melhor, melhor. Então, os presidentes deram sinal para nós vereadores e o que depender da gente para ajudar o festival nós vamos fazer. Quanto mais recursos chegarem para os bois, mais vai gerar renda aqui em Parintins, esse é o nosso pensamento. É uma pena que foi diferente em relação ao Carnailha de 2015. Eu saio hoje do Carnailha triste, triste, triste. Tomara que não tenha essa reação no festival”, analiso.

Para Cardoso é importante a manifestação dos  dois presidentes que estão com a cabeça centrada para um grande festival e o quarteto mágico, que engloba ainda os vereadores Mateus Assayag (PSDB) e Rildo Maia (PSD), vai contribuir na intermediação.  “ Eles já estão correndo atrás, e o bom é que eles mesmos vão na frente e não medem força, diferente de algumas pessoas. O quarteto mágico em que puder ajudar vai ajudar, até porque nós temos uma amizade muito grande com o ministro Eduardo e com a Senadora Sandra Braga. Podem ter certeza de uma coisa: ajudando o azul e o vermelho nós estamos ajudando Parintins” comentou o vereador peemedebista.

O vereador Juliano Petro Velho salienta que o ministro Eduardo Braga tem um carinho muito grande pelo povo de Parintins, gosta do festival, e deu sinal verde de que o que depender dele a respeito dos recursos do Governo Federal ele vai estar disposto a ajudar as duas agremiações. “Temos que buscar os recursos federais. Você vê que terminou o Carnaval e estamos na quarta-feira de cinzas conversando com os presidentes dos bumbás para exporem a situação de ambas agremiações e com a crise que está vivendo o mundo e o nosso país eles estão procurando os parceiros. E quando o Ministro dá esse sinal verde para os dois bois de Parintins é porque ele está pensando no Festival de Parintins e nós não queremos que o festival seja um fracasso como foi o Carnaval em Parintins. É assim que nós vamos fazer a partir de agora, sentar com quem tem disponibilidade e visão de futuro para as festas de Parintins. E aqui eu quero agradecer o presidente Joilto Azedo e o presidente Adelson Albuquerque por terem a humildade de dizer que precisam de ajuda. Já que nós temos essa liberdade com o ministro Eduardo é o momento de ajudar” comenta.

Petro Velho concordar que os palanques foram desmontados, mas é uma pena que muitos não entendem isso e acham que brigando ainda conseguem ajudar e na verdade, quem pensa de outra forma está criando bloqueios. Os parlamentares estão  dispostos a conversar até mesmo com prefeito da cidade, pois pensam no povo de Parintins, nos comerciantes, nos ambulantes e nas pessoas que dependem tanto do carnaval quanto do festival de Parintins. “E é dessa forma que nós vamos começar a trabalhar, nos unindo com todos os políticos para que a nossa identidade maior que é o Festival de Parintins não venha ser afetada com queda de recursos, tanto pela crise como pela desunião, pois há pessoas com uma mentalidade pequena e que torcem pelo quanto pior melhor, que não quer ver Parintins crescer, porque seu adversário está na decadência. Na verdade, nós queremos união, pois o que vale é essa união e que tenha resultados positivos para a população de Parintins”, disse.

No festival de 2014 através da Lei Rouanet os órgãos federais aplicaram mais de 1,6 milhão (um milhão e seiscentos mil reais) nos bumbás Caprichoso e Garantido. A idéia da audiência é ao menos manter esse investimento e para 2016, com o Brasil tento perspectiva de sair da crise econômica, aumentar esse patrocínio. //(Hudson Lima.)

Mario Dantas