Presidente Figueiredo contará com duas escolas militares na rede municipal de ensino

By -

Cel. Fábio Pacheco

A partir deste ano letivo, a rede de ensino municipal de Presidente Figueiredo vai contar com duas escolas militares. Os colégios Deisy Lammel Hendges e Octávio Lacombe serão o projeto piloto do modelo de ensino dentro do município. A proposta é adotar o sistema das escolas administradas pela Polícia Militar do Amazonas em Manaus, a fim de proporcionar qualidade no aprendizado dos alunos.

A Secretaria Municipal de Educação de Presidente Figueiredo (Semed) estima que cerca de 10 mil estudantes estejam matriculados em toda rede de ensino da cidade até o início das aulas. Hoje, as duas escolas militares do município já contam com 1.375 alunos matriculados.

Para o Secretário Adjunto da Semed, tenente-coronel Fábio Pacheco, experiente em administração de escolas militares da capital amazonense, alunos deverão seguir alguns princípios do padrão de docência militar como obediência, disciplina e moral. “Esses valores são colocados à prova todos os dias”, afirma Pacheco.

No período inicial, os alunos passarão por um processo de adaptação, para se adequarem as normas e ao regimento interno das escolas, que serão criados. “O aluno vai saber qual indumentária vai vestir, como ele deve se apresentar individualmente e coletivamente, como ele deve até caminhar dentro do ambiente escolar. Nós também trabalhamos com a meritocracia. O estudante cresce dentro da escola com as conquistas. É promovido a algumas graduações e postos lá dentro, tal como funciona a hierarquia militar. É um colégio hierarquizado”, conclui Pacheco.

O secretário adjunto disse ainda que os horários das aulas vão ser os mesmos e o fardamento será diferenciado das demais escolas do município. Não há pré-requisitos para fazer as matrículas, que estarão abertas até o início das aulas. Além do ensino regular, há também possibilidade de matrícula para o EJA – Educação de Jovens e Adultos dentro dessas unidades, ofertando vagas até a 9ª série.

A administração das escolas será diferenciada do modelo da capital. As escolas municipais que adotarem esse novo padrão vão ser dirigidas por um gestor civil com um sistema militar. Ou seja, não será um militar que vai comandar a escola. Segundo Fabio Pacheco, a Polícia Militar do Amazonas estará colaborando nesse processo. “Há uma equipe que virá de Manaus fazer um treinamento com os funcionários das escolas e a Semed ficará responsável por fazer a manutenção do que foi ensinado”, informou o tenente-coronel.

Mario Dantas