Presidente da Associação dos Moradores de Dom Pedro renuncia ao cargo e depois quer voltar na marra

By -

Causou revolta o confisco da ata da reunião feita pelo conselheiro da associação

Causou revolta o confisco da ata da reunião feita pelo conselheiro da associação

Da Redação – Na última quarta-feira (24), foi realizada uma reunião da Associação de Moradores Bairro Dom Pedro, zona centro oeste de Manaus, em sua atual sede na Rua Plácido de Castro, 102,  para tratar sobre a renuncia do presidente. Quem esteve presente ficou surpreso quando foi apresentado um documento comunicando a todos de sua intenção de voltar ao cargo. A vice presidente, Ana Lucia Negrão, membros do diretório, presidente da Confraria dos Reis, Carlos Alberto Kaffer, e a representante dos moradores, Ruth Carvalho, expressaram sua indignação pela falta de respeito de Emanuel Abensur Santos, que tão pouco esteve presente e pela agressividade do Conselheiro, que defendendo esta atitude, confiscou a ata e outros documentos da diretoria.

Após ter renunciado formalmente ao cargo de presidente da Associação dos Moradores de Dom Pedro “por não possuir mais condições”, segundo o documento assinado por Emanuel Abensur Santos no dia 17 de junho, este voltou atrás na sua decisão e por meio de uma declaração “comunicou” que voltaria ao cargo de presidente.

 

A vice Ana Negrão se disse humilhada e decepcionada pelo ocorrido

A vice Ana Negrão se disse humilhada e decepcionada pelo ocorrido

A reunião do dia 24 foi interrompida pelo Conselheiro Raimundo Souto quando, num ato de agressividade, confiscou a ata e documentos da Associação das mãos da vice presidenta, Ana Lúcia Negrão, que manifestou sua indignação. “É uma falta de respeito. Nunca sofri tanta humilhação. Estou decepcionada pelo tamanho da traição do Emmanuel e pela atitude hostil para comigo e para com os moradores do Dom Pedro”, frisou.

 

Segundo os moradores, durante a gestão (2014-2016) nunca foi convocada nenhuma atividade pela diretoria da Associação, bem como todas as decisões sempre teriam sido tomadas pelo presidente de maneira vertical, sem consultar ninguém. A vice presidente Negrão disse ainda que a renuncia do Sr. Emanuel Abensur foi acompanhada de protocolo de entrega de documentos (registro de imóveis, ata de fundação, estatuto e outros).

 

associacao-dom-pedro-reuniao-2-blogdafloresta“Muitas atividades foram propostas para atender a comunidade, em beneficio dos moradores, para a terceira idade, como cursos sem custos adicionais, ginástica e outros, propostas apresentadas a ele quando ainda era presidente, porem nenhuma delas obteve a atenção devida por parte do Emmanuel, ao contrário, ele aluga a sede sem prestar contas nem motivos e toma decisões em nome da Associação sem que nenhum morador fique sabendo”, disse Ruth Carvalho. (Texto e Fotos: Mercedes Guzmán)

Roberto Brasil