Prefeitura promove curso de Manejo Clínico da Sífilis

By -
O curso tem como público-alvo médicos e enfermeiros da Atenção Primária à Saúde

O curso tem como público-alvo médicos e enfermeiros da Atenção Primária à Saúde

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) inicia nesta terça-feira (21), um curso de Manejo Clínico da Sífilis, na Escola de Serviço Público Municipal, avenida  Profº Nilton Lins, Nº 3259, Bloco D – Parque das Laranjeiras. A programação faz parte das atividades que irão marcar o Dia Nacional de Combate à Sífilis Congênita, 21 de outubro.

O curso tem como público-alvo médicos e enfermeiros da Atenção Primária à Saúde, divididos em duas turmas, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30, encerrando na quarta-feira, dia 22. Durante o evento, haverá a apresentação da situação epidemiológica da sífilis no município de Manaus e os profissionais receberão informações atualizadas sobre temas como: Transmissão, Ações de Prevenção e Notificação; Protocolo sobre as Penicilinas; Manejo Clínico em Adultos: homens, gestantes e não gestantes – diagnóstico e tratamento; Busca ativa de faltosos e de contatos; Pré-natal do homem; Ações de Saúde da Criança na Prevenção – transmissão vertical; Manejo Clínico em recém-nascidos e crianças – diagnóstico e tratamento.

A sífilis é uma doença infecciosa causada pela bactéria Treponema pallidum e pode ser transmitida de uma pessoa para outra durante o sexo sem camisinha com alguém infectado, por transfusão de sangue contaminado ou da mãe infectada para o bebê durante a gestação ou o parto (sífilis congênita). Todas as pessoas sexualmente ativas devem realizar o teste para diagnosticar a sífilis, principalmente as gestantes, pois a sífilis congênita pode causar aborto, má formação do feto e/ou morte ao nascer. O cuidado também deve ser especial durante o parto para evitar sequelas ao bebê, como cegueira, surdez e deficiência mental.

A prefeitura também iniciou esta semana a intensificação na oferta do teste rápido para sífilis em 50 Unidades Básicas de Saúde da rede municipal, onde o serviço já está implantado. O teste rápido para a sífilis determina o diagnóstico em cerca de 15 minutos e é uma forma de permitir que o tratamento contra a doença possa ser iniciado o mais rápido possível.

Roberto Brasil