Prefeitura lacra térreo do “Titanic” que funcionava como metalúrgica irregular

By -

metalurgica-irregular-titanic-centro-03A Prefeitura de Manaus voltou a lacrar, no final da tarde desta quarta-feira, 17, o térreo do prédio conhecido como “Titanic”, localizado na rua Mundurucus, 60, Centro, atrás do Edifício Garagem, onde estava funcionando uma pequena metalúrgica, de forma ilegal e sem condições de trabalho.

Desde 2013 vários órgãos municipais atuam para isolar o imóvel, cuja estrutura de 7 andares foi condenada pela Defesa Civil do Município, após inspeção realizada, onde foram constatadas diversas rachaduras, ferragens expostas e insalubridade. Em 2013, o prédio era habitado por famílias que residiam no lugar em condições subumanas. Os moradores foram retirados em maio e abril daquele ano, recebendo, no período, ajuda de aluguel social.

metalurgica-irregular-titanic-centro-01Há três anos, o acesso aos demais pavimentos foi lacrado e o proprietário do prédio, identificado como Ivan Arteiro, foi notificado a apresentar plano de demolição voluntária.

Em janeiro deste ano foi feita uma visita técnica para avaliação da estrutura do “Titanic”, por equipe de engenharia do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), atendendo pedido da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) para enviar resposta ao Ministério Público do Estado.

metalurgica-irregular-titanic-centro-05O pavimento térreo encontrava-se alugado, de forma irregular, uma vez que o edifício apresenta risco com lajes e pilares expostos às intempéries e à ação do tempo, além dos mesmos não terem sido totalmente concluídos. Após diversas notificações, embargos e interdições, foi montada nova operação que terminou com o imóvel lacrado, em razão do não comparecimento do proprietário.

O inquilino recebeu notificação e interdição, sendo realizada operação de desocupação do térreo e proibição de nova ocupação, com o lacre feito com parede de alvenaria. O dono do “Titanic” recebeu prazo de 24 horas para comparecer ao Implurb e apresentar plano de demolição voluntária em razão do edifício oferecer risco à segurança de transeuntes.

metalurgica-irregular-titanic-centro-02Participaram da ação, além do Implurb, o Gabinete de Gestão Integrada (GGIM), Seminf, Manaustrans, Guarda Municipal com oGrupo de Operações Especiais (GOE).

Roberto Brasil