Prefeitura inicia pesquisa sobre vítimas de violência e acidentes

By -

pesquisa-violencia1A Prefeitura de Manaus vai realizar, durante o mês de setembro, duas mil entrevistas para a aplicação da Pesquisa Nacional Viva Inquérito, que visa traçar o perfil epidemiológico das vítimas de violência e acidentes atendidas em serviços de saúde de urgência e emergência de Manaus.

A aplicação dos questionários da pesquisa, realizada por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), foi iniciada na segunda-feira, 1º, e será encerrada no dia 30 de setembro. O procedimento será feito em quatro estabelecimentos de saúde de Manaus: Hospital e Pronto Socorro Dr. João Lúcio Pereira Machado (São José I); Hospital Dr. Aristóteles Platão Bezerra de Araújo (Jorge Teixeira); Hospital e Pronto Socorro da Criança – zona Leste (São José I); e Serviço de Pronto Atendimento Eliameme Rodrigues Mady – zona Norte (Galileia).

O secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão, explicou que os quatro hospitais foram selecionados seguindo critérios do Ministério da Saúde, instituição que organiza a pesquisa, levando em consideração a importância desses estabelecimentos na área de urgência e emergência em Manaus, principalmente através da consulta ao número de atendimentos de vítimas relacionadas às causas externas, ou seja, de pacientes vítimas de algum tipo de violência ou acidente.

pesquisa-violencia2A coordenadora local da pesquisa e chefe do Núcleo de Prevenção a Riscos à Saúde por Causas Externas da Semsa, Ana Carolina Leão, disse que durante os 30 dias da pesquisa, serão levantadas questões como os aspectos demográficos, tipos de violências e acidentes, circunstâncias, natureza das lesões e evolução do atendimento, bem como a elaboração de indicadores de monitoramento de violências e acidentes em Manaus.

A pesquisa vai analisar lesões e óbitos decorrentes de acidentes ocorridos no trânsito e também que envolvam envenenamento, afogamento, quedas, queimaduras, entre outros. Nos casos de violência, a pesquisa vai focar em situações de agressões, suicídios ou tentativas, abusos físicos, sexuais, psicológicos, negligências e outras.

“A prefeitura promoveu o treinamento de 93 profissionais de saúde que irão aplicar o questionário da pesquisa nos quatro hospitais selecionados”, informa Ana Carolina.

A pesquisa vai subsidiar o Sistema de Vigilância de Violências e Acidentes (Viva), implantado em 2006 pelo Ministério da Saúde com a finalidade de coletar dados e gerar informações sobre violências e acidentes, subsidiando políticas em saúde pública que possam gerar ações de prevenção às violências e aos acidentes. A pesquisa, que começou com levantamento anual, agora é realizada a cada três anos.

A previsão do Ministério da Saúde é de que o resultado da pesquisa seja divulgado em janeiro ou fevereiro de 2015.

Roberto Brasil