Prefeitura faz chamada pública para a merenda escolar

By -

 RRA_7127

Até o final desta semana, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) publicará no Diário Oficial do Município (DOM) a chamada pública para o credenciamento de cooperativas que desejem fornecer produtos da agricultura familiar que irão compor o cardápio da merenda escolar da rede municipal de ensino em 2016.

Ao todo, são 25 itens entre abacaxi, abóbora, açaí, alface, banana, cheiro verde, entre outros. A partir da publicação, as cooperativas e associações terão 20 dias corridos para fazerem seu credenciamento para participar da chamada pública.

RRA_7131

De acordo com o chefe da Divisão de Alimentação Escolar da Semed, Leís Batista, a secretaria destinará R$ 42 milhões de seu orçamento anual para a aquisição da merenda escolar em 2016. Desse montante, R$ 21 milhões são verbas do Governo Federal, que determina por meio da Lei 11.947/2009 que pelo menos 30% deste valor seja investido na compra de produtos regionais, produzidos por produtores rurais. Ele explicou, no entanto, que é uma política de governo do prefeito Arthur Neto disponibilizar sempre um valor acima do mínimo estabelecido. Neste ano, serão investidos R$ 14.241.791,67.

RRA_7132

Ainda de acordo com Batista, há uma preocupação da Semed quanto a produção desses itens, uma vez que os produtores rurais tiveram dificuldade de colheita neste início de ano devido a forte estiagem ocorrida no Amazonas.

RRA_7134

“Nós precisamos que os produtores se preparem para essa demanda para que não haja problema no decorrer do ano. Nós tivemos uma estiagem grande, onde houve pouca chuva, fazendo com que grande parte das cooperativas perdessem até 50% de sua produção. Isso é uma situação preocupante. Eles precisam buscar novas opções de trabalhar sua horta, sua plantação para que os produtos não sejam perdidos e não prejudique a distribuição dos itens”, salientou.

RRA_7176

O fornecimento de produtos regionais terá uma novidade neste ano. A Semed informará qual tipo de embalagem deseja receber cada item. Segundo Leís Batista, a medida foi tomada para reduzir as depreciações dos produtos durante o transporte  e manuseio para garantir 100% do consumo dos produtos.

Abastecimento

Lançado em fevereiro, o Sistema de Controle de Estoque da Merenda Escolar da rede municipal de ensino de Manaus, deverá estar em pleno funcionamento a partir do dia 18 de março, conforme planejamento da Divisão de Merenda Escolar.

RRA_7235

O sistema irá otimizar a entrega e reduzir o desperdício e estrago de produtos alimentícios. Cada escola terá que abastecer diariamente o sistema, informando a saída de material para preparação de merenda e número de alunos contemplados pela refeição. De posse dessas informações, a Divisão de Merenda escolar irá fazer uma estatística de consumo e uma programação de entrega dos materiais.

“Teremos um controle muito mais efetivo, com redução no desperdício de alimentos e no estrago de produtos, além de economia no decorrer do processo, uma vez que vamos passar a enviar somente o que as escolas necessitam para garantir o mês de alimentação”, explicou.

No início desta semana, a Central de Distribuição de merenda escolar da Semed recebeu mais de sete toneladas de gêneros alimentícios da agricultura familiar, como alface, banana, abóbora, macaxeira, laranja, pepino, entre outros. O montante é um saldo remanescente da chamada pública de 2015.

Os produtos já entraram na programação de entrega da semana e até sexta-feira, 11, estará disponível para consumo nas escolas.

 

Mario Dantas