Prefeitura e Estado alinham ações com Forças Armadas contra o Zika

By -
Serão 6.150 militares do Exército, Marinha e Aeronáutica

Serão 6.150 militares do Exército, Marinha e Aeronáutica

A força-tarefa da Prefeitura de Manaus para evitar o avanço do Zika Vírus e uma epidemia da doença na capital ganhará reforço das Forças Armadas. Serão 6.150 militares do Exército, Marinha e Aeronáutica na guerra contra o mosquito Aedes aegypti. Nesta quinta-feira (11), às 14h, no auditório da 12a Região Militar, o prefeito de Manaus, Artur Virgílio Neto, e o governador do Amazonas, José Melo, realizarão uma coletiva para anunciar as ações do ‘Dia de Mobilização Zika Zero’, que acontecerá de sábado, 13, até o dia 18 de fevereiro. Mais de 11.220 pessoas vão às ruas para vistoriar 72.813 imóveis na cidade e eliminar focos do mosquito.

A abertura da campanha no sábado será na UBS Gebes Medeiros, às 8h30, no Jorge Teixeira, zona Leste de Manaus. Em toda a cidade serão 98 pontos de concentração contra o Aedes aegypti.  Profissionais de saúde que participam da ação somam 4.208.

Os militares, profissionais de saúde e voluntários irão de casa em casa verificar a existência de criadouros do mosquito e os agentes de endemias realizarão o bloqueio químico e mecânico dos focos. Serão distribuídos materiais de orientação para que a população seja a grande parceira da Prefeitura, eliminando as larvas do mosquito em água acumulada.

O último Boletim Epidemiológico divulgado pela Semsa apontou que Manaus tem 25 casos confirmados de Zika Vírus, sendo sete gestantes. Ainda esperam a confirmação da doença por laboratório 279 pessoas, sendo 40 gestantes.

Roberto Brasil