Prefeitura de Benjamin constrói novas casas para professores rurais

Por -
Nós decidimos investir na melhoria da qualidade de vida dos professores, afirmou Iracema Maia

Nós decidimos investir na melhoria da qualidade de vida dos professores, afirmou Iracema Maia

Os professores designados pela Prefeitura de Benjamin Constant para atuarem no Distrito Indígena de Feijoal, localizada a 63,4 km da sede de Benjamin Constant terão novas acomodações já neste ano. Está em fase de construção uma nova casa de professores em alvenaria substituindo a casa de madeira que não oferecia o mínimo de conforto e higiene aos trabalhadores do ensino. Além da casa, a Prefeitura já assegurou recursos ainda para este ano a construção de uma creche para a Educação Infantil através de convênio com o Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação, FNDE.

O anúncio da nova escola foi feito pela prefeita Iracema Maia em reunião com a comunidade. Além da creche a prefeita reafirmou que pretende cumprir com outros compromissos assumidos com a comunidade de etnia tikuna.

“Haveremos de honrar o nosso compromisso com a construção da feira”, afirmou a prefeita.

Iracema Maia estimou que o início da construção da creche se dará dentro de sete meses após ser concluída a etapa burocrática. A escola padrão do FNDE, será construída em pré-moldados. Com isso o tempo de construção será bem menor se comparada a uma construção normal.

Com pouco mais de 2.500 moradores, o Distrito Indígena de Feijoal é a maior comunidade indígena de Benjamin Constant e o também o maior colégio eleitoral da área rural, tendo eleito dois vereadores, Ofiar Aiambo e Davi Félix Filho.

Antes de se reunir com a comunidade, Iracema inspecionou a construção da nova casa dos professores. Ela terá três quartos e mais dependências, proporcionando melhores acomodações aos professores.

“Nós decidimos investir na melhoria da qualidade de vida dos professores. Estamos iniciando aqui em Feijoal e na comunidade de Prosperidade I, a construção de casas para professores em alvenaria, substituindo as de madeiras que não ofereciam o mínimo de conforto”, afirmou a prefeita.

Redação

Deixe uma resposta