Prefeitura dá andamento ao acordo de cooperação com a WCS para fortalecimento de ações de conservação de fauna

By -

A Prefeitura de Manaus retomou na manhã desta quarta-feira, 5, as tratativas que preveem o cumprimento do termo de cooperação técnica com a organização não-governamental Wildlife Conservation Society (WCS), que atua na área de conservação de fauna em diversas partes do Mundo. O diretor do escritório da WCS no Brasil, Carlos Durigan, esteve reunido com o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antonio Nelson Rodrigues Júnior, e a equipe de diretores da Semmas, visando dar andamento à parceria que prevê a elaboração de um projeto piloto que objetiva o fortalecimento do Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Refúgio da Vida Silvestre Sauim Castanheiras e a criação de um espaço de visitação pública que servirá de ferramenta de educação ambiental e sensibilização da população para a questão da fauna.

 

A cooperação contribuirá com a meta estabelecida pelo prefeito Arthur Virgilio Neto para 2017 de criação do Parque Municipal Nascentes do Igarapé do 40, na zona Leste de Manaus. A área se destinaria à preservação do fragmento florestal, onde estão situadas as nascentes do Igarapé do 40, com a existência do Cetas para a gestão da fauna. “O termo de cooperação com a WCS terá importância fundamental na captação de recursos financeiros para a estruturação e manutenção do parque”, explica o secretário Antonio Nelson. O diretor da WCS do Brasil, Carlos Durigan, destacou a importância do aval da Semmas para a continuidade das ações e apontou vários exemplos de cooperações institucionais que permitem a gestão de fauna no mundo e que podem ser implementadas em Manaus.

 

O trabalho permitirá um aprimoramento da infraestrutura existente hoje no Refúgio Sauim Castanheiras.  A unidade desenvolve o trabalho de resgate, tratamento e devolução à natureza de animais silvestres encontrados em situação de risco, porém o recebimento desses animais encontra-se desativado por conta de ocorrências de ataques de ladrões ao local e falta de infra-estrutura adequada. De acordo com Antonio Nelson, que na terça-feira, 4, participou de reunião com o prefeito em exercício Marcos Rotta para tratar de parceria para monitoramento de fauna, com a WWF, o termo de cooperação é muito bem-vindo. “Infelizmente, foi preciso desativar o serviço de recebimento de animais até para resguardar a segurança dos demais mantidos na unidade e paralelamente estamos buscando alternativas que nos levem ao fortalecimento deste trabalho”.

Mario Dantas