Prefeitos de Maués e Autazes ficam satisfeitos com o pronunciamento de Eduardo Braga

By -

Padre

Os prefeitos de Maués, Pe. Carlos Góes (PT) e Thomé Filho (PSD), de Autazes, que estiveram presentes ontem na solenidade de posse da nova diretoria da Eletrobrás Amazonas Energia, quando ministro das Minas e Energia Eduardo Braga (PMDB) lançou o Plano de Expansão e Melhorias do Setor Elétrico do Estado do Amazonas que terá um investimento de R$ 6 bilhões no período de 2015 a 2018, deixaram o local satisfeitos com notícia de grandes investimentos em seus municípios, um no Baixo Amazonas e o outro no Madeira.

Carlos Góes, disse ao final do encontro que não apenas o interior do município será contemplado com o investimento na área energética com a retomada do programa Luz para Todos, mas também a cidade de Maués que passará a ser interligada entre 2015 e 2016.

“Isso nos dar a possibilidade de sonharmos mais ainda com os investimentos para Maués, já que grande parte desses investimentos seja do poder público ou de iniciativa privada depende de energia elétrica”, disse o prefeito.

Para Thomé Filho, de Autazes, disse que depois da empresa Potássio do Brasil apresentar as autoridades e aos moradores do município no mês passado o Estudo e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) referentes ao licenciamento ambiental de uma mina subterrânea para a exploração de silvinita no município (a 112 quilômetros em linha reta de Manaus), tornando o sonho uma realidade a notícias dada pelo ministro Eduardo Braga, de que o município também será um dos beneficiados com os investimentos anunciados.

De acordo com Thomé, a construção de uma subestação, que será interligada, trará ainda mais investimentos para o município que ajudará ainda mais na extração da silvinita.

“Temos de agradecer imensamente ao ministro de quem somos amigos e ele sabe que o povo de Autazes também”, disse Thomé.  

 Investimentos

O principal desafio é incrementar melhorias nos municípios de Humaita, Parintins, Itacoatiara, Nova Olinda do Norte, entre outros. Somente o sistema de transmissão Oriximiná-Juriti-Parintions representa um investimento de mais de R$ 760 milhões.

A geração de energia distribuída no interior do Estado será garantida por meio de grupo geradores próprios e locados, além da implantação de novas usinas com Produtores Independentes de Energia.

Nas bacias dos rios Solimões, Juruá e Japura serão construídas 33 usinas, totalizando 158 MW de potência instalada. Os investimentos estimados são da ordem de R$ 662 milhões.

Nas regiões do médio Amazonas/Negro, baixo Solimões/Purus e no rio Madeira, serão construídas 47 usinas, com 150 MW de potência total instalada. Nesta fase do Plano de Obras estão estimados investimentos da ordem de R$ 600 milhões.

Nas comunidades isoladas, serão implantados novos sistemas solares e redes de baixa tensão, com previsão de 14.500 novos sistemas e beneficiando cerca de 72 mil pessoas em 55 municípios contemplados. Os investimentos previstos são da ordem de R$ 860 milhões.

LUZ PARA TODOS

O programa prevê 10.200 novas ligações em 2015 e 2016 com, aproximadamente, 51 mil pessoas atendidas e um investimento de R$ 195 milhões. A estimativa do Ministério de Minas e Energia é que, até 2018, o Luz Para Todos atinja 12.000 novas ligações em todo o Estado do Amazonas.

Mario Dantas