Prefeito pedala pelas ruas do Centro Histórico com os integrantes de movimentos de ciclistas

By -

PASSEIO02 AS

O prefeito de Manaus, Arthur Virgilio Neto, cumpriu os 10 quilômetros do percurso do Passeio Ciclístico e Ambiental da Cidade de Manaus, promovido no final da tarde do sábado, 24, para comemorar os aniversários de 346 anos da cidade e também os nove anos do Parque Municipal Ponte dos Bilhares. O prefeito pedalou na companhia de mais de 250 ciclistas ligados a 20 movimentos organizados da categoria em Manaus.

“Esta atividade tem uma simbologia especial, porque é aniversário do Parque Ponte dos Bilhares, hoje um parque urbano conservado, inclusive objeto de uma reforma pela nossa gestão, no ano passado, e porque hoje (ontem) é o dia em que se comemora os 346 anos de vida ocidental e 13 mil anos de civilização indígena de Manaus, cidade que tem um peso e um patrimônio civilizatório muito grande”, afirmou o prefeito.

O percurso teve aproximadamente duas horas de duração. Entre os grupos presentes, estavam o Pedala Manaus, Bike Manaus, Top Bike, Amigos da Bike, Aerobike, Pedala Pesado, Guaribike, entre outros.  O prefeito destacou o avanço dos movimentos de ciclistas na cidade. “Não poderia deixar passar os 346 anos da nossa cidade sem me juntar aos 20 movimentos de pedal que hoje difundem o uso da bicicleta como meio de transporte sustentável”, observou o prefeito Arthur Neto.

PASSEIO14 AS

No trajeto, que incluiu as ruas do Centro Histórico, os ciclistas pararam em frente ao Paço da Liberdade, Mercado Adolpho Lisboa e Teatro Amazonas. O passeio foi organizado pelas secretarias municipais de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel) e Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), com o apoio do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans). A Semmas, órgão gestor do Parque Ponte dos Bilhares, realizou também plantio simbólico de mudas de árvores, no interior do parque, com a participação dos movimentos sociais de defesa da arborização urbana. Ciclistas e frequentadores do parque encerraram a atividade com um aulão de zumba.

De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Itamar de Oliveira Mar, o passeio ciclístico será definitivamente incorporado ao calendário oficial de eventos do parque como forma de prestigiar o movimento ciclístico, cada dia mais fortalecido em Manaus, e homenagear a cidade.

“Tivemos hoje uma prova de que a gestão do prefeito Arthur Virgilio Neto está em sintonia com os movimentos sociais. Além dos ciclistas, contamos com a presença dos grupos de apoio à arborização urbana locais, como o Manaus Mais Verde, Jardim Comunitário e Eu Que Plantei, que estiveram conosco para plantar mudas de árvores no parque, simbolizando que somos mais fortes quando unimos poder público e sociedade civil organizada, principalmente em tempos de recessão”, afirmou Itamar Mar. Segundo ele, esta foi a primeira de inúmeras ações que serão realizadas em conjunto com os movimentos.

Os ciclistas participaram também de um aulão de zumba no parque. A ideia de incorporar o Passeio Ciclístico ao calendário oficial de eventos da Prefeitura de Manaus foi muito bem-recebida pelos movimentos. “Ter um prefeito que pedala junto conosco é muito importante, fortalece nossa luta”, comemorou o organizador do Bike Manaus, Jordan Gouveia. O subsecretário municipal de Juventude Esporte e Lazer, Rodrigo Guedes, garantiu o apoio à iniciativa destacando a importância da integração que o passeio proporciona entre os ciclistas e a cidade, numa data tão especial, como o aniversário de Manaus e do Parque dos Bilhares.

Conhecido como a “casa do ciclista”, o parque possui duas estações de reparos rápidos de bikes, uma ciclofaixa com 1.400 metros de extensão e três bicicletários com 20 vagas cada. O local tradicionalmente sedia também a abertura do Fórum de Bicicletas, além de receber grupos de ciclistas que realizam passeios noturnos pela cidade, com concentração e chegada no parque. A gestão do parque é feita pela Semmas, por meio do Departamento de Arborização e Paisagismo (Deap).

A atividade contou também com o apoio dos alunos dos cursos de Biologia e Enfermagem da Faculdade Estácio do Amazonas, União de Política Animal (UPA) e Rede Amazônica.

Mario Dantas