Prefeito de Maraã não aceita críticas e manda cortar luz de rádio comunitária

By -

No dia 20 deste mês, conforme ofício 0143/2017-GPMM endereçado à Eletrobrás Amazonas Energia, o prefeito de Maraã (AM), Magno Praiano Moraes, mandou cortar em definitivo  o fornecimento de energia elétrica do prédio da Rádio Comunitária – a única do município – localizada na Avenida 25 de Março.

Alega o prefeito que o prédio pertence ao patrimônio municipal e que as despesas de consumo de energia são pagas pela prefeitura sem que o serviço seja utilizado por ela.

A realidade, contudo, é bem diferente dos argumentos usados pelo prefeito para justificar o autoritarismo de seu ato.

Como é de domínio público, o prefeito é alvo de duras críticas não só da rádio que silenciou  com a mordaça, mas também de toda cidade pelo atraso no pagamento dos salários dos servidores e o não  pagamento do abono salarial do Fundeb ao professores, por exemplo.

Por falta de pagamento, há menos de 15 dias a Eletrobrás Amazonas Energia cortou a luz da Prefeitura e de todos os órgãos públicos municipais. Irritado com as críticas, Magno Praiano Moraes mandou que a energia do prédio da emissora fosse cortado.

Em dezembro de 2016, em Tefé, Luiz Magno Praiano de Moraes foi preso suspeito de ser o mandante do assassinado do seu antecessor, Cícero Colares (PROS), com tiros de espingarda. Fonte: Fato Amazônico

Roberto Brasil