Prefeito acompanha transferência dos camelôs e é aplaudido no Centro

By -
Os camelôs começam a pagar seu financiamento só a partir de sete anos e meio e com juros de 1,2% ao ano

Os camelôs começam a pagar seu financiamento só a partir de sete anos e meio e com juros de 1,2% ao ano

O prefeito de Manaus, Artur Virgílio Neto, acompanhou a transferência dos primeiros camelôs do Centro de Manaus, na noite desta sexta-feira, 21, e foi recebido com festa pelos futuros microempreendedores. Ao todo, 62 bancas de lanches foram realocadas para os três camelódromos provisórios – nas ruas Epaminondas, Floriano Peixoto e Miranda Leão –, enquanto as galerias definitivas recebem estrutura.

Arthur Neto cumprimentou os camelôs que acompanhavam o trabalho de mais de 50 servidores da Prefeitura e os parabenizou pela atitude de abraçar o projeto Galerias Populares. “As condições que nós criamos de financiamento para ser pago em 15 anos, começando a pagar só a partir de sete anos e meio e com juros de 1,2% ao ano; investimentos de dezenas de milhares de reais em shoppings permanentes e nos provisórios, que têm data para sair, então, tinha que dar certo e deu certo. A cidade queria isso, o camelô quis isso e eu não queria de uma forma que não fosse essa, sendo boa para o camelô também”, comentou o prefeito, sendo aplaudido por quem estava na Matriz.

Para o camelô Luís Rogério Costa, 44, o projeto mostrou ser bom e por isso, ele, que era resistente, mudou de ideia e se credenciou para ocupar um dos camelódromos e posteriormente uma das galerias. “Eu peço desculpas ao prefeito, em nome de todos os camelôs, porque eu não queria sair, mas era porque eu não sabia como ia funcionar. Depois que o secretário me disse que nós vamos ter um lugar melhor, financiamento e tudo mais, aí eu passei a acreditar”, contou.

A cidade receberá novas obras de reforma e restauro em diversos pontos do Centro

A cidade receberá novas obras de reforma e restauro em diversos pontos do Centro

As demais bancas das avenidas Eduardo Ribeiro, Sete de Setembro e Praça da Matriz serão transferidas a partir de 8h deste domingo. Logo em seguida, a Matriz receberá tapumes para que sejam feitas obras de recuperação de toda a estrutura do local.

Revitalização do Centro – Além da desobstrução das calçadas e das praças, a cidade receberá, ainda, novas obras de reforma e restauro em diversos pontos do Centro, que se tornarão locais turísticos até a Copa do Mundo, com a liberação de recursos federais. “Tem R$ 35 milhões que eu pedi da presidente Dilma que é destinado para as cidades históricas e disse para ela que se ela liberar esse dinheiro agora, a gente vai restaurar a Praça da Matriz, o relógio, a Praça Tenreiro Aranha, o Museu do Homem do Norte, Praça Adalberto Vale, Pavilhão Universal, Cabaré Chinelo, Biblioteca Pública Municipal e a antiga Câmara Municipal”,  assinalou Arthur.

Antes de ir embora, Arthur fez questão de parar para conferir de perto o monumento que comemora a elevação de ‘Vila da Barra do Rio Negro à categoria de cidade’. Antes, o obelisco estava com a visão parcialmente coberta por placas de barracas de comida. “Pude ver o nome do meu pai e o nome do meu avô nas placas. A cidade entra em uma nova fase”, comemorou.

Redação