PPS oficializa apoio à candidatura de Amazonino

By -

Disposto a reconstruir o Amazonas em 12 meses, o candidato Amazonino Mendes (PDT) recebeu oficialmente o apoio do Partido Popular Socialista (PPS), na eleição suplementar para a escolha do novo governador do Estado. O ato político ocorreu na sede do PPS-AM, bairro Parque 10, Zona Centro-Sul, na noite desta sexta-feira (18).

“É uma suprema honra receber o apoio. O significado transcende ao processo político comum. Isso tem muito a ver com a minha história, que poucas pessoas conhecem. Sabem do Amazonino político, convencional. Não sabem que o Amazonino já amargou o cárcere pela defesa de suas ideias, não conhecem o Amazonino das lutas estudantis. Eu pertencia a um partido que era o berço do PPS.  Este apoio tem muito significado para mim, para a minha história, para a minha vida”, destacou o ex-governador.

Aos militantes partidários e parlamentares, o Amazonino ressaltou que eleito governador não irá “fatiar” o Executivo por ter recebido apoio na eleição. “Não aceitaria acordo político com ninguém. Com aquela máxima de vou te apoiar em troca de secretaria. Isso não existe! Se eu chamar o PPS é pelo valor do partido. Não prometi secretaria”, enfatizou o líder do “Movimento pela reconstrução do Amazonas”.

Voto

Segundo o presidente estadual do PPS, Elcy Barroso, a decisão em apoiar o ex-governador se deu em razão da semelhança de projetos para o Amazonas. Elcy ressaltou ainda que a sigla não iria se omitir em participar do segundo turno das eleições. “A proposta do governador Amazonino, em arrumar a casa, é semelhante ao que apresentamos no primeiro turno. É fazer funcionar o Estado, em prol da população. Buscar melhorias e soluções para tirar o Amazonas em que se encontra. O PPS jamais iria se omitir e votar nulo na campanha. Para nós, não é coerente eu pedir voto no primeiro turno e depois incentivar o voto nulo. Tem de escolher, sim, um lado. E agora, o 23 agora é 12”, comentou.

Roberto Brasil