População reclama de criminalidade no Parque São Pedro e pede ajuda à Hissa Abrahão

By -
Hisssa Abrahão

Hisssa Abrahão

“Todos os dias os ladrões vem buscar nossos produtos. Estou muito triste com isso. Estou trabalhando com o dinheiro dos amigos que me ajudam com suas mercadorias.  Infelizmente a polícia não age”. A declaração foi do empresário Augusto Amorim, de 43 anos, ao candidato à Deputado Federal, Hissa Abrahão (PPS), nesta segunda-feira, 8, durante caminhada no bairro Parque São Pedro, Zona Norte de Manaus.Segundo o empresário (que pediu para usar nome fictício por medo de represálias), ele já não tem mercadorias no estoque e perdeu as contas do número de boletins de ocorrência que fez na delegacia do bairro.

“Eu e vários empresários temos um monte de B.O registrados, mas não vem um policial aqui. E olha que a delegacia fica a cem metros da nossa rua. Tem hora que dá vontade de ir para o interior. Nem dentro de casa estamos seguros”, contou.

“Como é que vamos investir e gerar emprego e renda se todo dia somos assaltados ?”, questionou outro empresário que também preferiu ter o nome preservado.

A dona de casa Estelita Barbosa, 69 anos, contou ao candidato que todos os dias ocorre arrastão no bairro e que a população já não sabe a quem recorrer. “Meu filho, não tem hora para acontecer. Estamos reféns da bandidagem. Se você puder fazer algo, nos ajude”, solicitou.

De acordo com Hissa Abrahão por onde tem andado, seja na capital ou no interior, as reclamações e angústias sobre a falta de segurança são constantes. A população esta sujeita a todo tipo de violência, a assaltos e ações de traficantes.

“A gente pede a Deus que o pior não aconteça, principalmente com nossos filhos. Infelizmente a todo tempo a imprensa esta divulgando o aumento da violência em nosso Estado. Nós não aguentamos mais esta situação. Precisamos de uma segurança pública inteligente e eficiente. Não dá mais pra ficar divulgando números que não batem com a realidade. A minha voz não vai se calar diante da insegurança. Quero em Brasília representar o sentimento de toda população que já não aguenta mais tudo isso. Tanto medo”, indignou-se.

Na opinião do candidato, há muito o que fazer tanto para combater à criminalidade, quanto para equipar a polícia do Estado. Se por um lado precisamos de ações eficazes para deixar nossa população tranquila, por outro é preciso que nossos policiais também sejam respeitados e trabalhem em condições dignas para poder atuar com eficiência. Eles e suas famílias também são vítimas da falta de segurança.

“Com as bençãos de Deus e apoio do povo, em Brasília, estarei à frente de projetos que vão ajudar nosso Amazonas com recursos destinados ao combate à criminalidade. A população pode contar com minha voz e trabalho. Vamos juntos?”, conclamou.

Mario Dantas