Policiais da Base Anzol intensificam atuação de combate aos crimes ambientais

By -

Além do combate ostensivo ao tráfico de drogas, forças de Segurança instaladas nas Bases Anzol e Operação Sentinela, nos municípios de Tabatinga e Benjamim Constant, têm intensificado o trabalho de combate aos crimes ambientais na região da tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru. 

Naquela região, policiais militares, civis e federais, além de militares das Forças Armadas, têm atuado de forma integrada no combate à pesca irregular em período de defeso, contrabando de peixes ornamentais, além do contrabando de combustíveis. 

Dados Departamento de Estratégias de Fronteiras (Esfron) da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, mostram que, de janeiro até a primeira quinzena de julho de 2017, foram apreendidas 6,7 toneladas de pirarucu. Somente no último domingo (16), foram apreendidas três toneladas do pescado e mais 400 quilos de piracatinga, que tem a pesca restrita até 2020. 

De acordo com o coordenador do Esfron, major Almir Cavalcante, as apreensões do pescado são oriundas de denúncias e de fiscalizações de rotina realizadas em todas as embarcações que passam pela fronteira. “Por conta dos bloqueios da Base Anzol e Sentinela, todas as embarcações que passam por lá precisam parar para uma vistoria, quando elas não param certamente há alguma irregularidade”, disse. 

O delegado da Policia Civil Rodrigo Torres, que atua na Base Anzol, explicou que na ocorrência de domingo, duas embarcações foram vistoriadas e cinco homens foram detidos, sendo três brasileiros em uma embarcação e dois colombianos em outra. “A apreensão ocorreu na madrugada de domingo, quando as equipes realizavam patrulhamento fluvial e avistaram as embarcações subindo o rio Solimões. Na revista, foram encontrados o pirarucu e a piracatinga, sem documentação ambiental. A carga foi apreendida e os responsáveis presos”, disse. 

Ainda de acordo com o delegado, os brasileiros e colombianos levariam a carga para Letícia, na Colômbia. Eles efetuaram pagamento de fiança e responderão em liberdade pelo crime de pesca ilegal. 

Apreensão de arma – A equipe de segurança integrada da Base Anzol também apreendeu na tarde desta terça-feira (18), uma espingarda calibre 16 e 13 munições, com Carlito Bezerra de Souza, que não possuía documentação da arma e nem porte. Carlito efetuou o pagamento de fiança e responderá em liberdade por porte ilegal de armas. 

Base Anzol – Desde 2015, a Base Anzol da Polícia Federal conta com reforços dos policiais Civis e Militares do Estado. Graças ao reforço e a parceria, os trabalhos na área foram intensificados. 

Ela é ocupada 24 horas por policiais do Sistema de Segurança do Estado e Policiais Federais. 

As missões na Base são integradas e envolvem todos os órgãos de Segurança, Polícia Civil (PC), Polícia Militar (PM), Departamento Estadual de Transito (Detran-AM), Corpo de Bombeiros, Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC) e Secretaria Executiva-Adjunta de Inteligência (Seai) da SSP-AM, além da parceria com a Polícia Federal e Exército.

Roberto Brasil