Policiais civis e militares prendem homem por latrocínio em Tapauá

By -
"Leca" aplicou um mata-leão no aposentado

“Leca” aplicou um mata-leão no aposentado e jogou o corpo no rio

A Polícia Civil do Amazonas, por meio dos policiais lotados na 64ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), localizada no município de Tapauá, distante 449 quilômetros em linha reta de Manaus, prendeu na madrugada deste domingo, dia 13, em conjunto com policiais militares daquela cidade, Alciene Silva de Andrade, 24, conhecido como “Leca”. O jovem é apontado como autor de um latrocínio (roubo seguido de morte) ocorrido na noite do último dia 9 de junho no município.

De acordo com o delegado titular da 64ª delegacia, Osman Nasser, o crime ocorreu por volta das 19h, na casa flutuante da vítima, o aposentado Adolfo Maia, 86, conhecido como “Gonzaga”, situada as margens do Rio Abafuri, em Tapauá. Conforme o delegado na ocasião do delito, “Leca” estava conduzindo a canoa dele, no momento em que o motor rabeta quebrou então o homem teve a ideia de roubar a lancha da vítima, que morava sozinha no lugar.

“Alciene foi à casa do aposentado, e ainda tomou café com a ele, e em um descuido de ‘Gonzaga’, Alciene aplicou golpe ‘mata-leão’ nele, em seguida jogou o corpo do idoso no rio e levou a lancha da vítima”, informou o delegado Osman Nasser.Após ter cometido o crime, “Leca” levou a lancha roubada até as proximidades da cidade de Tapauá, onde a abandonou. O objeto estava pintado e parcialmente afundado, e foi encontrado na tarde da última sexta-feira, por populares. Nasser declarou que a equipe policial, formada por policiais civis e militares, encontrou uma lata de tinta vazia ao lado da lancha, e por meio do lote de fabricação do produto, os policiais chegaram ao irmão de Alciene.

“Com base nas informações que já tínhamos, procuramos o irmão do suspeito que nos confirmou que ‘Leca’ havia cometido o crime. O irmão dele informou a localização do jovem, e destacou que o suspeito iria fugir para outro lugar em breve”, argumentou o titular da 64ª delegacia. “Leca” foi preso em flagrante na Comunidade Bom Intento, naquele município, após os policiais se dirigirem ao lugar. Na sede da 64ª delegacia, “Leca” confessou o crime. O jovem irá permanecer na carceragem da unidade policial à disposição da Justiça. Osman Nasser ressaltou que os trabalhos de buscas ainda continuam com objetivo de encontrar o corpo do aposentado que foi jogado no rio por Alciene após o crime.

Roberto Brasil