Polícia Civil tira de circulação estelionatário que aplicou vários golpes em Manaus

By -
O suposto comerciante usava os documentos de um morador de rua

O suposto comerciante usava os documentos de um morador de rua

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação do 14º Distrito Integrado dePolícia (DIP), coordenada pelo delegado Christiano Castilho, titular da unidade policial, apresentou na manhã desta terça-feira, dia 18, durante coletiva de imprensa realizada às 9h30, no auditório da Delegacia Geral, o comerciante Jáder Damasceno Mota, 34, preso em cumprimento a mandado de prisão preventiva por estelionato.

De acordo com a autoridade policial, Jáder foi preso pela equipe do 14º DIP no início da tarde de ontem, dia 17, por volta do meio-dia, na casa onde morava, localizada em um conjunto habitacional no bairro Nova Cidade, zona Norte de Manaus, em cumprimento a mandado de prisão preventiva por estelionato expedido no dia 12 de julho deste ano, pelo juíza Margareth Rose Cruz Hoagen, do Plantão Criminal.

“Iniciamos as investigações em torno do caso há cerca de três meses, após denúncia registrada na delegacia por uma das vítimas de Jáder, que utilizava documentos pessoais de um morador de rua, identificado como Francisco Nazário Filho, para aplicar golpes na cidade. Um deles, no valor de R$ 54 mil, ocorreu em uma distribuidora de bebidas, situada no mesmo bairro em que aconteceu a prisão do infrator”, esclareceu o titular do 14º DIP.

delegado-cristiano-castilhoChristiano Castilho afirmou, ainda, durante a coletiva de imprensa, que Jáder efetuou a primeira compra no referido estabelecimento, no valor de R$ 4,4 mil, utilizando os documentos em nome do morador de rua. Porém, para ganhar a confiança dos vendedores, fez o pagamento à vista. Dois dias depois ele retornou à distribuidora e efetuou uma nova compra, dessa vez no valor de R$ 9 mil, que também foi paga à vista.

“Na terceira vez em que Jáder voltou ao comércio de bebidas ele fez uma compra no valor de R$ 54 mil em mercadorias. Na ocasião, argumentou que retornaria no dia seguinte para realizar o pagamento, mas não cumpriu o que disse. Os funcionários da empresa ainda tentaram entrar em contato com o infrator, mas ele não atendeu às ligações. Após o ocorrido a proprietária da empresa resolveu formalizar um Boletim de Ocorrência sobre o fato”, explicou Castilho.

O titular do 14º DIP declarou que ao longo das investigações foi constatado que Jáder revendia os produtos por um preço abaixo do que é praticado no mercado. Acredita-se que os produtos oriundos do golpe foram revendidos por, no máximo, R$ 32 mil. As bebidas foram oferecidas em algumas distribuidoras localizadas na Avenida Brigadeiro Hilário, conhecida como Rua do Fuxico, no bairro Jorge Teixeira, zona Leste da cidade.

estelionatario-jader-damasceno-2“Jáder chegou a comprar, utilizando os documentos em nome do morador de rua, uma motocicleta modelo Yamaha XTZ Crosser 150, de cor branca e placa PHI–7446, que foi apreendida durante a ação policial. O morador de rua perdeu os documentos pessoais no dia 25 de maio deste ano e acabou se tornando vítima desse tipo de golpe, que hoje em dia é muito comum. Por isso enfatizo a importância do registro de Boletim de Ocorrência nesses casos”, destacou o delegado.

A autoridade policial pede a todas as pessoas que tenham sido vítimas de Jáder que compareçam à unidade policial para formalizarem a denúncia. Christiano ressalta também que as investigações em torno do caso irão continuar para averiguar se outras pessoas estão envolvidas no esquema criminoso.

Jáder foi indiciado por estelionato e uso de documento falso. Ao término dos trâmites legais na delegacia o infrator será conduzido à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Roberto Brasil