Polícia Civil reafirma parceria com Marinha do Brasil

By -

pc-e-marinha-1Na tarde desta terça-feira, 22, o diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI), delegado Carlos Augusto Monteiro, juntamente com o presidente da Comissão de Capacitação, Treinamento e Desenvolvimento (CCTD) da Polícia Civil do Amazonas, Alberto do Valle, participaram de uma reunião com o vice-almirante Wagner Lopes de Moraes Zamith, comandante do 9º Distrito Naval. A intenção do encontro foi reafirmar parcerias entre a Polícia Civil do Estado e a Marinha do Brasil.

pc-e-marinha-3O encontro ocorreu na sede do 9º Distrito Naval, localizado no Centro de Manaus. Na ocasião, o diretor Carlos Monteiro enfatizou o trabalho feito em parceria com as duas forças de segurança e deu as boas-vindas ao vice-almirante, que assumiu o comando do distrito, no dia 6 de maio deste ano.

“Esta parceria tem surtido efeito nas nossas operações. Com o apoio da Marinha temos obtido maior êxito nas ações, principalmente nas áreas de fronteira, onde o acesso é mais difícil”, relatou o delegado.

pc-e-marinha-2O vice-almirante Wagner atendeu aos representantes da instituição com cordialidade e aproveitou a oportunidade para parabenizar a Polícia Civil pelas iniciativas, tanto na área de capacitação, quanto na área operacional.

“A região amazônica é cortada por rios, o que acaba dificultando o acesso a determinados locais. Essa união entre as forças de segurança é extremamente importante para o bom desempenho de nossos trabalhos”, ressaltou o comandante.

As autoridades policiais e militares aproveitaram a oportunidade para abordar assuntos como os cursos de capacitação que frequentemente vem sendo oferecidos aos servidores, durante a exploração desse tema, surgiu a iniciativa de ajustar novos modelos de capacitação envolvendo a Polícia Civil e a Marinha do Brasil.

“Os conhecimentos trocados durante os cursos são importantes para o desempenho de ambas as partes. O objetivo principal é a permuta de informações, para se garantir uma padronização de serviços. O maior ganhador com tudo isso é a sociedade amazonense, que terá serviços prestados com mais qualificação”, destacou o presidente da CCTD, Alberto do Valle.

Roberto Brasil