Planos de Exportações no AM devem ganhar novos incentivos

By -

Foto: Divulgação

A Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam) recebeu nesta semana, o novo interlocutor do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic) e coordenador do Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE), Gustavo Costa, que, agora, passa a atender as demandas do Comitê Gestor do PNCE no Amazonas e irá avaliar novos incentivos para o segmento, no Estado.

No Amazonas, O PNCE é coordenado pelo Centro Internacional de Negócios (CIN-AM) da Fieam, e o programa tem o objetivo de aumentar o número de empresas que operam no comércio exterior, além de promover o crescimento das exportações de produtos e serviços com ênfase em bens manufaturados, com maior fator agregado.

De acordo com o gerente do CIN-AM, Marcelo Lima, o PNCE já gera bons resultados no Estado. “Estamos animados com a chegada do Gustavo, uma vez que ele será nossa ponte direta com o Mdic, levando nossas demandas, agilizando alguns entraves políticos e nos dando todo o suporte necessário, melhorando assim, a interlocução entre o Amazonas e o ministério”, afirmou.

Para Gustavo, a expectativa é que o trabalho melhore ainda mais, e diz que este primeiro momento foi para conhecer as principais dificuldades do Estado e conhecer o comitê gestor. “O Amazonas já tem casos de sucesso e queremos identificar ainda mais empresas com potencial exportador e trabalhar em cima delas, gerando resultados. Tudo isso, combinado a um trabalho junto com o comitê e explorando a necessidade de cada empresa”, anuncia Gustavo.

Ação regional

O encontro também foi para divulgar a agenda de ações e eventos do Comitê Estadual para as empresas, como: a realização de um diagnóstico de produtos e serviços com potencial exportador, consultoria de inteligência comercial (que avalia em quais mercados aquele produto ou serviço tem potencial de venda), incentivo à participação em missões comerciais e em rodadas de negócios com compradores estrangeiros.

Participam do Comitê do PNCE no Amazonas a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa); o Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado do Amazonas (OCB-AM); o Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE); a Federação do Comércio do Estado do Amazonas (Fecomercio-AM); a Secretaria do Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico (Seplancti); o Ministério da Agricultura Superintendência Federal de Agricultura (MAPA) e o Centro Universitário do Norte (Uninorte).

Roberto Brasil