Piso salarial dos professores da rede estadual do Amazonas é 53,09% superior ao novo piso nacional anunciado pelo MEC

By -
Sec. Rossieli Soares

Sec. Rossieli Soares

O Ministro da Educação, Aloízio Mercadante, anunciou em coletiva para imprensa realizada na tarde desta quinta-feira (14), em Brasília, o novo piso salarial nacional que deverá ser adotado pelas redes públicas de ensino do Brasil, fixado em R$ 2.135,64 para docentes com o regime de 40h semanais. Embora represente um aumento de 11,36% em relação ao piso nacional aplicado até 2015, o valor é 53,09% inferior ao piso salarial hoje pago pelo Governo do Amazonas aos professores da rede pública estadual, cujo salarial inicial, para o mesmo regime de 40h, está fixado em R$ 3.269,50.

A rede pública estadual do Amazonas conta atualmente com 28.928 professores e os investimentos destinados à remuneração dos profissionais da educação estadual corresponde a aproximadamente 73% do orçamento total da Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

Em 2005, há dez anos, os professores da rede estadual do Amazonas, com o mesmo regime de horas, tinham o salário inicial fixado em R$ 1.902,00.

O secretário da Seduc, Rossieli Soares, destacou que, além do benefício salarial, outros ganhos foram recém disponibilizados para os professores da rede estadual do Amazonas. “Dentre os quais, a disponibilização, desde janeiro de 2015, de vale-alimentação no valor de R$ 220 para cada profissional, a revisão do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR), a disponibilização de sete mil vagas em cursos de pós-graduação, a disponibilização de vagas para curso de mestrado com todas as despesas pagas, além da revisão completa do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCR)”, apontou.

Mario Dantas