‘Piratas’ roubaram mais de 30 mil litros de combustível e vigilante desaparece

By -

O desaparecimento do vigilante Antônio Lima da Silva, 45, que sumiu no Rio Negro na madrugada deste sábado (15), aconteceu logo após a embarcação onde ele trabalhava ser atacada por ‘piratas’, conforme afirmou a empresa responsável pela balsa. Segundo o assessor jurídico da empresa, Ricardo Cavalcante, os bandidos levaram mais de 30 mil litros de combustível do local.

Cavalcante explicou que, no local, havia dois funcionários e dois vigilantes. Por volta de meia-noite, aproximadamente sete indivíduos, fortemente armados, invadiram a embarcação e renderam os dois tripulantes, conforme Cavalcante. Os bandidos pegaram os pertences dos tripulantes e atiraram contra um vigilante, que estava na cabine.

O assessor jurídico explicou que, segundo informações de um dos tripulantes, o vigilante Antônio Lima, assustado com o ocorrido, pulou no rio para fugir do assalto. “O vigia de cima saiu para ver e levou um tiro, ele foi levado para o Hospital 28 de Agosto e está fora de perigo. O segundo vigia, Antônio, com o susto do primeiro tiro, mergulhou. Os piratas ainda atiraram no rio, mas ele sumiu”, disse Ricardo.

“Os bandidos amarraram a tripulação e levaram tudo o que tinham. Só foram embora por volta as 2h. Estamos fazendo o levantamento do que foi roubado pelos piratas”, concluiu. O caso está sendo registrado na Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd).

Na manhã deste sábado, o Corpo de Bombeiro realizou um busca profunda na área, com mergulhadores, mas não encontrou o corpo do vigilante. As buscas em mergulho foram encerradas por volta de 13h, e, agora, a equipe realiza a operação em superfície, na área do Porto Chibatão, no Marapatá, próximo a entrada do Paracuúba, segundo assessoria de imprensa dos Bombeiros.

Roberto Brasil