Perícia criminal do Amazonas recebe novos equipamentos e viaturas

By -
A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), por meio do Departamento de Polícia Técnico-Científico (DPTC), fez, nesta terça-feira (7), a entrega de equipamentos e viaturas para a perícia criminal do Amazonas. 

 
Os novos carros, computadores, drone e câmeras forográfica fazem parte do investimento de R$ 1,1 milhão destinado à perícia do Estado, proveniente de convênio firmado entre a SSP-AM e a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). 
 
De acordo com o diretor do DPTC, Jefferson Mendes, os novos investimentos irão melhorar ainda mais o trabalho da perícia criminal, órgão responsável por captar provas e indícios quando um crime acontece. “A sociedade é quem ganha com esse investimento, pois com uma perícia mais equipada estamos garantindo o direito de Justiça a qualquer cidadão e as famílias das vítimas de crimes”, disse. 
 
De acordo com ele, o Departamento é o único no Brasil a atuar com a utilização de drone. “Antes, para se fazer uma imagem aérea era necessário pagar cerca de cinco mil reais a hora, e agora com o drone conseguimos captar imagens de alta qualidade e fazer inclusive o georreferenciamento de áreas onde os crimes aconteceram”, disse. 
Para o delegado-geral da Polícia Civil, Frederico Mendes, os novos equipamentos vão dar mais qualidade aos laudos periciais. “Vamos com certeza melhorar a qualidade dos laudos emitidos pelos Institutos Médico Legal, de Identificação e de Criminalista. Na oportunidade, agradecemos ao Governo do Estado do Amazonas, que vem se empenhando em oferecer melhores condições à Segurança pública, por meio de investimentos em tecnologias”, destaca Frederico.  
 
As viaturas estão equipadas com freezers, luzes, e todo o material necessário para a realização de perícia. Jefferson Mendes informou ainda que há previsão de entrega de mais equipamentos para ajudar nos trabalhos de perícia. “A ideia é utilizarmos toda tecnologia possível para à perícia criminal, ampliando o atendimento e garantindo a celeridade na emissão dos laudos periciais”, ressalta Jefferson.

Roberto Brasil