PC apresenta jovem envolvida no homicídio de maquiador em salão no Vieiralves

By -

Segundo a polícia, Gessica teria recebido R$ 500 para acompanhar o matador do maquiador até o salão

O delegado Juan Valério, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), falou durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta segunda-feira, dia 11, às 9h30, no prédio da unidade policial, sobre o cumprimento de mandado de prisão temporária em nome de Gessica Alves Alho, 24, envolvida no homicídio do maquiador João Felipe de Oliveira Martins, ocorrido na tarde do dia 30 de agosto deste ano, por volta das 15h40, em um salão de beleza localizado na Rua Rio Tarauacá, no Conjunto Vieiralves, bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul, onde a vítima, que tinha 22 anos, trabalhava.

Segundo o titular da DEHS, os policiais civis conseguiram identificar os envolvidos no homicídio após minuciosa análise às imagens captadas por câmeras de segurança instaladas no estabelecimento comercial. Diante das evidências, Juan Valério representou à Justiça os mandados de prisão em nome de Gessica e de Diego Sabino de Araújo, autor dos disparos de arma de fogo que ocasionaram a morte da vítima, que foi a óbito no local. O infrator continua foragido.

O mandado de prisão temporária em nome de Gessica foi expedido no dia 1º de setembro deste ano, pela juíza Careen Aguiar Fernandes, no Plantão Criminal. A jovem foi presa pelas equipes da DEHS no último sábado, dia 9, na casa onde morava, localizada no Conjunto Amazonino Mendes, conhecido como “Mutirão”, no bairro Novo Aleixo, zona Norte da capital.

“Gessica serviu de apoio para que Diego realizasse a execução. Em depoimento, ela disse que recebeu a ligação de uma pessoa oferecendo R$ 500 para que ela acompanhasse alguém em um serviço, mas que essa pessoa não teria revelado que se tratava de um homicídio. Como ela já é acostumada a realizar roubos, aceitou a oferta. A jovem foi informada que seria aguardada em um carro estacionado em um campo de futebol. Dentro do veículo ela conheceu Diego, que a instruiu sobre o que ela deveria dizer na recepção do salão de beleza”, explicou Juan Valério.

Durante a coletiva o titular da DEHS informou que a equipe de investigação da especializada constatou que Diego possui passagem pela polícia por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido e tráfico de drogas. A autoridade policial solicitou a colaboração da sociedade para localizar e prender o infrator. “Delações podem ser feitas ao número (92) 98118–9535, da DEHS, e também ao 181, o disque-denúncia da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas. Garantimos o sigilo da identidade dos informantes”, assegurou.

Para concluir, Valério enfatizou que a vítima era uma pessoa muito popular e querida nas redes sociais. Em função disso, a equipe da DEHS está mantendo sigilo em torno das diligências para chegar até Diego e aos mandantes do crime. Gessica irá permanecer no prédio da especializada nos próximos dias, para que possa colaborar com o andamento das investigações sobre o caso.

*Com informações da assessoria

Roberto Brasil