Pastora Luciana solicita a inclusão da tipagem sanguínea e do fator rh no capacete e colete dos mototaxistas

By -
Ver. Pastora Luciana

Ver. Pastora Luciana

“Com a inclusão da tipagem sanguínea e do fator RH no capacete e colete dos mototaxistas da cidade de Manaus, num eventual acidente, médicos, paramédicos e enfermeiros ganharão tempo e poderão realizar o procedimento com segurança, aumentando a probabilidade de salvamento”, foi o que precaveu a vereadora Pastora Luciana (PP), no Projeto de Lei (PL) N°140/2015 protocolado na manhã desta segunda-feira (25), na Câmara Municipal de Manaus (CMM).

O projeto “dispõe sobre a inclusão da Tipagem sanguínea e do fator RH no capacete e colete dos mototaxistas da cidade de Manaus”.

Pastora Luciana justificou que em situações de resgate, os socorristas precisam saber o tipo sanguíneo da vítima para realizar um atendimento e para ter a informação para uma possível reposição através de transfusão. “Para identificar o fator RH e o tipo sanguíneo, é gasto tempo, que nessas situações não devem ser desperdiçadas. Quem ganha com essa lei são os mototaxistas”, explicou pastora Luciana.

Estatísticas confirmam que são crescentes os acidentes de trânsito envolvendo mototaxistas no Amazonas, o número vem aumentando anualmente, numa média de cinco acidentes com vitimas fatais por mês, e cento e dez internações por ano.

Para a vereadora, grande parte da população desconhece relevância desse assunto e destaca que a falta de informação pode ser prejudicial em várias ocasiões, principalmente em caso de acidente em que seja necessária transfusão de sangue. “Por menor que seja, o tempo, para identificar a tipagem sanguínea, pode custar à vida do cidadão. Esse projeto, vêm oferecer condições para que médicos, enfermeiros e paramédicos possam ter como oferecer um serviço de primeiros socorros com mais eficiência aos mototaxistas, que possam precisar em casos de acidentes graves e de extrema urgência”, enfatizou pastora Luciana.

 

Roberto Brasil