Parlamentares cometam sobre a interdição do Sambódromo

By -
O Sambódromo continua interditado para realização dos eventos

O Sambódromo continua interditado para realização dos eventos

Da Redação – Deputados estaduais e vereadores de Manaus opinaram ao BLOGdaFLORESTA sobre a decisão da justiça em interditar o Sambódromo, o que coloca em risco a apresentação das escolas de samba no carnaval.

A decisão foi do juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública Estadual, Ronnie Frank Stones no início desse mês, mas ontem (18), o juiz autorizou que o governo tenha livre acesso ao Sambódromo para atividades de seu interesse. Porém, o centro de convenções continua interditado para realização dos eventos com grande concentração de pessoas, incluindo o carnaval, até que sejam resolvidas as irregularidades apontadas pelo Ministério Público (MPE), as quais ofereciam risco aos seus frequentadores.

 por que só às vésperas do evento é que se vai fazer uma fiscalização dessa natureza, questiona Miranda

por que só às vésperas do evento é que se vai fazer uma fiscalização dessa natureza, questiona Miranda

Para o vereador Joãozinho Miranda (PTN), o MPE deixou a fiscalização para cima da hora, o que é questionável. “Nós temos o ano inteiro para que isso seja investigado e por que só às vésperas do evento é que se vai fazer uma fiscalização dessa natureza. É motivo para se questionar, por que só agora, é uma forma de pressionar?”, questionou o parlamentar.

Tanto Miranda, como o deputado estadual Marcelo Ramos (PSB) acreditam que o governo consiga sanar os problemas apontados pelo MPE antes do carnaval.

"Eu vejo como decisão pertinente, porque segurança em primeiro lugar", disse Wilker

“Eu vejo como decisão pertinente, porque segurança em primeiro lugar”, disse Wilker

O líder do prefeito na Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Wilker Barreto (PHS), também torce para que o governo resolva esse impasse.  “Eu vejo como decisão pertinente, porque segurança em primeiro lugar, mas espero que o governo resolva os problemas apontados para que o carnaval não seja prejudicado, porque carnaval gera emprego e renda, movimenta a economia. Eu gosto muito de carnaval, acho uma festa tradicional”, declarou.

Já o deputado petista, José Ricardo Wendling acredita que foi uma falha do governo, pois, segundo ele, desde 2012 o MPE vem chamando a atenção para a falta de segurança no sambódromo. “Não podemos deixar que aconteça aqui o que aconteceu em Santa Maria (RS) por falta de segurança. Está faltando melhor planejamento”, disparou.

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), deputado Josué Neto (PSD) acredita que o governo, deve através apresentar defesa ou fazer os reparos mesmo que seja para utilização parcial do centro de convenções e que é preciso ter  cuidado com manifestações políticas. “Acredito que o governo apresente defesa, através de um laudo técnico, mas é preciso ter cuidado com manifestações políticas, principalmente porque estamos às vésperas de uma eleição”, finalizou.///Moara Cabral – Fotos: Áida Fernandes

Redação