Para Júnior Leite acusações do MPE são “abstratas”

By -

juniorleite-maues 02

Júnior Leite (DEM) que ficou em segundo lugar na disputa pela prefeitura de Maués, por meio de sua assessoria, considera que as acusações do Ministério Público do Estado (MPE) ao pedir sua inegibilidade, apresenta acusações “abstratas”. Segundo ele, elas (acusações) se referem, exclusivamente, a um fato que ocorreu em abril de 2012 período em que não era candidato a prefeito do município de Maués e nem havia registro de sua candidatura.

Segundo a nota enviada pela assessoria do político, o outro fato está relacionado a uma ação que a própria promotoria declarou, em outras ocasiões, que não houve crime eleitoral pelo fato da polícia ter intervindo previamente, não havendo, por sua vez, nenhum tipo de distribuição de produtos ou contato direto para as pessoas.

Júnior Leite afirma está tranquilo e a disposição da Justiça para esclarecer qualquer situação. Leite ressalta ainda que gostaria que a promotora do caso reabrisse o inquérito com os documentos enviados pela Polícia Federal referente ao transporte irregular de eleitores e outras práticas irregulares, cometidas por outro candidato, e que foram arquivadas pela promotoria daquele município. “Gostaria, sim, que ela analisasse como mais profundidade isso porque houve e foi claro”, frisa Leite.

Redação