Para Gilmar Mendes, eleição no Amazonas é a mais difícil do Brasil

By -

Gilmar Mendes visitou o TRE-AM na tarde deste domingo (Foto: Evandro Seixas)

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, classificou a eleição suplementar no Amazonas como a “mais difícil do Brasil” em termos de logísticas. A declaração foi dada em rápida visita feita por ele à sede do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM).

Gilmar Mendes chegou a Manaus no início da tarde e dirigiu-se à sede do TRE-AM, onde almoçou com o presidente do órgão, desembargador Yêdo Simões, e acompanhou o trabalho na sala de vistoria das urnas. Ele também visitou uma seção eleitoral na sede da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), que fica ao lado do TRE-AM.

O presidente comentou o imbróglio jurídico que envolveu a realização das eleições, e afirmou que o eleitor não deve mais se preocupar com eventuais possibilidades de que o resultado seja contestado na Justiça. “Eu não tenho dúvida que essa questão está resolvida. O TSE avaliou os fatos, é claro que haverá recursos, mas vamos cumprir os requisitos estabelecidos”, destacou ele.

“Entre mortos e feridos, nos salvamos todos, considerando toda a dificuldade deste processo”, completou o ministro, enfatizando a importância da realização desta eleição no Amazonas. “Os resultados eleitorais vão  ser mais definitivos a partir de agora. Antes se impugnavam as candidaturas para tentar assumir o lugar,isto era uma certa fraude eleitoral à vontade do eleitor”, analisou ele, enumerando novamente as dificuldade de se fazer uma eleição desta natureza no Amazonas.

Para Gilmar Mendes, a eleição serviu como um teste para a própria Justiça Eleitoral. “Se fôssemos escolher um estado para uma eleição com este caráter, certamente não escolheríamos o Amazonas, mas é um grande teste para a Justiça Eleitoral.  Tudo isso exige um trabalho muito efetivo e profícuo”, afirmou ele, elogiando os servidores do TRE-AM pela organização do pleito.

Quando questionado se haverá celeridade por parte dos membros no julgamento do embargo do processo de cassação do governador José Melo e seu vice, o ministro garantiu que o resultado sairá dentro de suas semanas. Só após o julgamento dos embargos é que o novo governador poderá tomar posse. “No mais, o resultado das eleições neste primeiro turno sai até as 20h de hoje”, concluiu ele.

Roberto Brasil