‘País que precisa de salvadores não merece ser salvo’, diz Gilmar

By -
Min. Gilmar Mendes

Min. Gilmar Mendes

“Sou cético quanto a salvadores, sejam políticos ou promotores públicos. Como já se disse antes, um país que precisa de salvadores não merece ser salvo”. Assim o presidente do TSE e ministro do STF Gilmar Mendes comentou, ontem em SP, os recentes episódios envolvendo promotores como Deltan Dallagnol, de Curitiba, e outros que têm dado entrevistas e divulgado de modo enfático suas iniciativas.

No episódio da prisão de Guido Mantega,anteontem, ele considerou a medida “um tanto indevida”. Poderiam, segundo ele, “intimá-lo para fazer um depoimento e pronto”. O ministro esteve de manhã na Casa do Saber, nos Jardins, fazendo uma palestra sobre reforma política e eleitoral.

Sem diminuir a importância da Lava Jato, ele lembrou que há hoje no País 700 mil pessoas presas, metade delas por ordem provisória, e que isso é muito grave e injusto. “Se eu tivesse autoridade e alguma missão, eu começaria por uma reforma na Justiça criminal”, resumiu. De quebra, provocou: “Por que não discutir o papel das estatais? Ou o papel do BNDES na economia?”

*Com informações DIRETO DA FONTE

Roberto Brasil