Pacotes de obras do Governo do Amazonas vão gerar mais de 20 mil empregos, diz José Melo

By -

Mais de 20 mil empregos diretos é quanto devem gerar os dois pacotes de obras, um de R$ 1,1 bilhão, na área de educação, e outro de R$ 1,5 bilhão para a infraestrutura, lançados no início do ano pelo Governo do Amazonas. A previsão foi feita pelo governador professor José Melo, durante visita de rotina no sábado (4) a algumas dessas obras que já estão em andamento.

Ao lado do vice-governador Henrique Oliveira e dos secretários estaduais de Planejamento, José Jorge Junior, e de Educação, Algemiro Lima, o governador visitou as obras dos anéis viários Sul e Leste, na estrada do Tarumã, que está sendo duplicada e o trecho em obras da Avenida das Flores, no loteamento Nova Cidade, zona Norte de Manaus, onde a nova via encontra a Avenida Margarita. Ainda na zona Norte, José Melo foi conferir as obras de uma escola padrão que está sendo construída na região do Igarapé do Passarinho, e, depois, foi ver de perto a reforma da escola de Educação Especial Mayara Redman Abdel Aziz, na Avenida Humberto Calderaro, em Adrianópolis, zona Centro-Sul.

Mais cedo, o governador esteve, ao lado da primeira-dama e presidente do Fundo de Promoção Social (FPS), Edilene Gomes de Oliveira, conferindo a reforma de um dos quatro barcos que vão integrar o “Programa Todos pela Vida” no interior. Um deles está pronto e deve iniciar a primeira viagem no próximo dia 15 pelos municípios da calha do rio Juruá, levando serviços de cidadania e saúde para os ribeirinhos.

De acordo com o governador, os investimentos na educação são R$ 1,159 bilhão, que incluem 38 escolas novas no modelo padrão, 19 escolas de tempo integral, ginásios poliesportivos, transformação de escolas normais em escola de tempo integral e também a ampliação de escola que têm área para expansão, tendo em vista o crescimento da demanda.

“Só aí nós estamos falando em torno de mais de 15 mil empregos diretos. Nesse momento em que temos muitas pessoas desempregadas isso é um grande alento”, disse o governador, ao lembrar que outro programa do Governo, o Banco do Povo, também deverá gerar muitos empregos.

Outros cinco ou seis mil empregos devem vir, segundo o governador, de investimentos com as obras de infraestrutura, de estradas e vicinais, dentre as quais a duplicação da Rodovia AM-010 (Manaus – Manacapuru), no trecho entre Manaus e o Rio Preto da Eva, e mais 48 estradas, ramais e vicinais que estão recebendo melhorias por conta do projeto da Nova Matriz Econômica e Ambiental, que pretende estimular a piscicultura e a fruticultura nos municípios.

O governador disse não estar contabilizando os empregos indiretos e nem os postos de trabalho que serão gerados quando as escolas, por exemplo, estiverem prontas.

“A obra, além de ser importante para abrigar um serviço social do Estado, como saúde, educação e segurança, é também importante na sua  construção, por gerar emprego e renda. Depois, quando essa escola começar a funcionar, teremos em torno de  40 até 100 funcionários, dentre os quais os professores. Então, é  também um grande indicador de expansão  de empregos, pois, quando ela for construída a gente tem de botar para funcionar e para isso tem que contratar pessoas”, exemplificou.

Obras dentro do ritmo – O governador classificou como “dentro do ritmo” as obras visitadas por ele na manhã de sábado, principalmente por conta do período de chuva atípico. Ele disse que pretende concluir a Avenida das Flores até o final deste ano. “Vamos concluir antes do verão a passagem sob a Avenida Noel Nutells, próximo ao terminal da Cidade Nova (T3). Então, até o final do ano, nós vamos inaugurar a Avenida das Flores, que vai ser um importante eixo viário para a cidade e que, depois, com o Anel Sul e Anel Leste, que corta ela no meio, vai se ter muita mobilidade da zona Norte pra zona Leste de Manaus e também na interconexão do Distrito Industrial com o Aeroporto Internacional. Os veículos grandes não mais precisarão passar pelo centro da cidade”, observou o governador.

O trecho dos anéis viários visitado pelo governador foi na estrada do Tarumã que está sendo duplicada e onde o estaqueamento para a construção da ponte da segunda pista ficou pronto. “O que nos preocupava mais era fazer o estaqueamento para a segunda ponte ali do Tarumã. Já foi feito, então estamos, agora, cuidando das desapropriações, porque eu quero aproveitar bastante este verão nestas duas obras”.

Roberto Brasil