Paciente que recebeu primeiro transplante de fígado deixa UTI do Hospital Adriano Jorge

By -
O primeiro transplante de fígado do Amazonas aconteceu no último sábado (6)

O primeiro transplante de fígado do Amazonas aconteceu no último sábado (6)

O paciente de 41 anos, que foi beneficiado pelo primeiro transplante de fígado realizado no Amazonas, recebeu alta da Unidade de Terapia Intensiva da Fundação Hospital Adriano Jorge (FHAJ), nesta segunda-feira (08). O processo de recuperação do paciente segue, agora, em leito especial de isolamento da unidade, que é vinculada à Secretaria de Estado da Saúde (Susam). A expectativa da equipe médica é que esta fase de internação se estenda por cerca de 10 dias, com acompanhamento de equipe multiprofissional.

O primeiro transplante de fígado do Estado aconteceu no último sábado (6), resultado de um ano e meio de preparativos coordenados pela Susam e a Fundação Adriano Jorge, com a tutoria do Grupo Hepato, de São Paulo. O secretário estadual de Saúde, em exercício, José Duarte dos Santos Filho, destaca que a cirurgia – um procedimento de alta complexidade – foi realizada por equipe composta por profissionais da FHAJ e da instituição paulista, chefiada pelo cirurgião Tércio Genzini. A ação contou, ainda, com o suporte do Hospital e Pronto-Socorro Dr. João Lúcio, da Fundação Hemoam, Central de Transplantes do Amazonas e Organização de Procura de Órgãos (OPO Alpha).

A transferência da UTI para o leito especial de isolamento foi comemorada pela família do paciente. “Estamos muito felizes porque está tudo correndo dentro do esperado e ele deixou a UTI no tempo previsto. Ele está muito bem, conversando, muito animado. Nossos filhos, que estavam no interior do estado, onde foram passar o feriado, estão retornando hoje e já terão a boa notícia”, contou Maria Doraci da Silva Bernardino, esposa do transplantado. No final de semana, ainda na UTI, ele já havia recebido a visita de dois irmãos.

Desde o ano passado, como parte do processo de implantação do programa de transplantes na FHAJ, vem funcionando na unidade o Ambulatório de Hepatologia. Atualmente, 195 pacientes já estão sendo acompanhados por equipe multiprofissional no serviço. Este número inclui pessoas que já realizaram o transplante em outros centros, com o apoio do programa de Tratamento Fora de Domicílio (TFD) e, também, as que estão à espera do procedimento.

O Amazonas já realiza transplantes de rim e de córnea. Os transplantes de rins a partir de doador falecido tiveram início em 2011 e já somam 113 procedimentos. Os transplantes de córnea começaram em 2003 e já totalizam mais de 1,1 mil cirurgias.  “Após a implantação do programa de transplantes de fígado na Fundação Hospital Adriano Jorge, a próxima etapa será a estruturação do serviço de transplantes de coração, que terá como unidade de referência a Fundação Hospital do Coração Francisca Mendes”, ressaltou o secretário José Duarte.

Roberto Brasil