Governo do Estado busca pessoas com deficiência no interior para doação de cadeiras de roda

By -

Comunidades ribeirinhas do interior do Amazonas vão passar por uma busca ativa de pessoas com deficiência durante as viagens do barco PAI “Todos pela Vida”. A iniciativa do Fundo de Promoção Social (FPS) e da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped) pretende localizar essa população e ampliar o número de beneficiados com cadeiras de roda e kits sociais. A ação começou em Envira (a 1.208 quilômetros de Manaus), cidade da calha do Juruá onde os atendimentos no barco iniciaram esta semana.

O mapeamento de pessoas com deficiência é uma ação inédita no Barco PAI e foi idealizada pela primeira-dama Edilene Gomes de Oliveira, presidente de honra do FPS. Foram adquiridas 1.108 cadeiras de roda do modelo universal para doação às pessoas de baixa renda de todo o Estado. Durante as viagens do barco, bengalas, muletas, cadeiras de roda infantil e para pessoas obesas também serão disponibilizadas, além do kit social composto por cama, colchão, lençóis e ventilador. 

Com o programa de acessibilidade, o FPS está aplicando R$ 1,119 milhão. Em Manaus, cerca de 600 cadeiras de roda já foram entregues para a população com deficiência cadastrada pela Seped. Para os sete municípios da calha do Juruá foram embarcadas 200 cadeiras, número capaz de atender a demanda identificada no último levantamento do governo. 

“É uma ação de suma importância tendo em vista que essas pessoas precisam e enfrentam ainda o isolamento. Estão distante da capital e estavam com dificuldades enormes para resolução de questões de necessidade básica. Estamos fazendo esse trabalho com uma equipe multidisciplinar para levantar as necessidades e fazer o atendimento dessas pessoas”, pontuou a titular da Seped, Vânia Suely.

Nas ações itinerantes no interior, assistentes sociais, psicólogos e fisioterapeutas vão de casa em casa para detalhar as necessidades. Os benefícios entregues pelo governo são destinados ao público de baixa renda e que possuem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). “O Governo do Estado vem reforçando com medidas que apoiam e ajudam a dar maior qualidade de vida para as pessoas com deficiência”, disse Suely. 

Em Envira, foram entregues kits sociais e equipamentos de mobilidade para 38 famílias nos dois primeiros dias de atendimento.Um dos primeiros beneficiados foi o agricultor José André, 65 anos, que antes de ganhar sua muleta canadense caminhava com uma muleta improvisada com madeira.

“Com 16 anos eu perdi a perna. Estava na roça quando uma surucucu cascavel me pegou. Meu irmão me levou para o igapó e jogou muita água porque estava saindo muito sangue. Naquela época, fizemos um bastão com um pedaço de pau, para aguentar um pouco. Quando dava um vento, parecia que eu ia ser levado, pois estava sem minha perna. A médica pedia para eu me conformar, mas eu chorava muito. Escorreguei muito com o bastão. Agradeço muito a Deus e ao Governador do Estado a chegada da muleta, pois a minha vida vai ter muito mais facilidade”, disse.

Além da muleta canadense, o agricultor aproveitou a chegada do barco para fazer exame oftalmológico e conseguir os óculos novos.

A Secretária executiva do FPS, Vânia Cyrino, acompanhou as primeiras entregas. Ela enfatiza, ainda, a participação do Fundo em outras ações do programa. “O papel do Fundo de Promoção Social hoje tem várias participações como o atendimento às Organizações da Sociedade Civil que nos procuram para receber informações para ter acesso aos editais. Além do acompanhamento das muletas, cadeiras juntamente com a Seped para que a população de Envira tenha acesso ao benefício”.

Reformado pelo Fundo de Promoção Social (FPS), o barco “Todos pela Vida” integra o programa da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc). Além dele, outras duas embarcações estão recebendo investimentos de R$ 7 milhões para recuperação e equipagem.

Roberto Brasil