Outubro Rosa na Cidade de Deus

By -

cidade-de-deus-outubro-rosa-blogdafloresta-1Da Redação – Nesta sexta feira (23), na Delegacia da Mulher anexo, na Rua Nossa Senhora da Conceição, bairro Cidade de Deus, zona norte de Manaus, foi realizado uma ação social pelo Projeto Amigos Solidários como parte do programa Outubro Rosa. Participaram a Carreta de Saúde da Mulher, a Defensoria Publica Itinerante, bem como foram oferecidos serviços de embelezamento à população.

Serviços de oftalmologia foram oferecidos pelas Óticas Americanas, massoterapia e serviços de embelezamento (corte de cabelo e outros) pela Professora Leo e uma equipe de cabelereiros. A coordenadora do Projeto Rosa Nobre destacou o trabalho dos profissionais e da parceria com a Delegacia da Mulher. 

cidade-de-deus-outubro-rosa-blogdafloresta-2A carreta de Saúde da Mulher realizou exames de mamografia e ultra som e segundo Monica Santos este trabalho se concretiza durante o ano todo, as pessoas são atendidas apresentando documento de identidade ou CPF. “O exame preventivo é importante para detecção de câncer mama e útero”.

A sub coordenadora da Defensoria Publica Itinerante, Georgia Jucá informou que o trabalho é na parte da família, especialmente nos casos divorcio e pensão, foram atendidas mais de cem pessoas e a principal dificuldade é apresentação de documentos (RG, comprovante de residência do pai e certidão de nascimento dos filhos).

cidade-de-deus-outubro-rosa-blogdafloresta-3Um ano quebrando silencio

A responsável da Delegacia da Mulher Anexo Cidade de Deus, Debora Cristina Pereira Mafra, informou que foram dois dias de intenso trabalho (22 e 23), pois houve um programa especial pelo aniversario de um ano desta delegacia e em homenagem as mulheres. “Sabemos que a mulher é parte importante da família e trabalhamos não apenas a parte física, mas também a parte espiritual e de autoestima, por isso foram disponibilizados vários serviços”.

Informou ainda que durante um ano foram atendidas mais de três mil mulheres  e que 80% os casos foram de ameaça e injuria (xingamento), as medidas protetivas como a distância, a falta de comunicação e a retirada do agressor são tomadas, no caso do não cumprimento a punição é da prisão ou colocação da tornozeleira (monitoramento de 24h). “Vinte por cento dos casos correspondem a lesão corporal e outros de roubo por parte do atacante, eles se acham donos da mulher e na verdade são criminosos. Temos visto até vítimas em cativeiro”, afirmou Mafra.

cidade-de-deus-outubro-rosa-blogdafloresta-6Indicou também a realização do cadastro de mulheres em risco de violência para o Alerta Rosa que a través de um aplicativo no celular a pessoa pode ativar. “Na verdade não aumentaram os casos de violência, apenas começaram a denunciar”, salientou.

cidade-de-deus-outubro-rosa-blogdafloresta-5A delegada Mafra salientou também que a Ronda Maria da Penha realiza o trabalho conferindo o comportamento do agressor e se estão sendo cumpridas as medidas legais e convocou a denunciar qualquer tipo de violência nos DIPS, Delegacias da Mulher, no telefone 35821610 do bairro Cidade de Deus ou no 180 de forma anônima. (Texto e Fotos: Mercedes Guzmán)

Roberto Brasil