OS INTELECTUAIS DO PT E SEUS FANTASMAS

By -

Ademir-RamosQuanto mais se reza mais assombração aparece. O Lulismo, valendo-se de um velho expediente recorreu aos intelectuais palacianos para colarem seus nomes ao Manifesto, supostamente, em defesa da Petrobras e contra o golpismo que, segundo os fantasmas dos intelectuais Petistas “desencadeou um processo político que coloca em risco conquistas da nossa soberania e a própria democracia.”

O Manifesto em tela pauta-se na Operação Lava Jato, qualificando, cinicamente, a corrupção na Petrobras, como “malfeitos” a serem apurados. Ademais, para os intelectuais que subscrevem o Manifesto Petista, a Operação Lava Jato, que apura a corrupção na Petrobras, não passa de “uma campanha para esvaziar a Petrobras, a única das grandes empresas de petróleo a ter reservas e produção continuamente aumentadas.”

Não satisfeito, os intelectuais Petistas e seus fantasmas, conjecturam em seu Manifesto, que a Operação em curso a combater a corrupção no Governo Petista é um trama urdida para se “entregar o pré-sal às empresas estrangeiras”.

INTELECTUAIS-PTO delírio Petista é tanto que chega a afrontar o poder constituído e a inteligência dos brasileiros, quando de forma surrealista afirma que: “Está à vista de todos a voracidade com que interesses geopolíticos dominantes buscam o controle do petróleo no mundo, inclusive através de intervenções militares. Entre nós, esses interesses parecem encontrar eco em uma certa mídia a eles subserviente e em parlamentares com eles alinhados.”

Valendo-se deste argumento os Petralhas, assim chamado os meliantes Petistas arrolados na Operação Lava Jato, querem porque querem que acreditemos que se trata de uma “invencionice da imprensa” com firme propósito de desqualificar os Atos da Justiça Federal que investiga o crime na Petrobras com dimensão internacional, denunciando diretamente o “modus operandi” do Governo Petista.

Compara-se o cenário pintado pelos Intelectuais Petistas somente a leitura feita pelo Governo da Venezuela Nicolás Maduro, que em nome do combate ao golpismo espalha o terror e o medo nos corações e mentes do povo venezuelano, tal como os Petistas no Brasil fazem quando em seu Manifesto lembram os tempos de “trevas e arbítrio” que O Brasil viveu, em 1964.

O Manifesto dos Intelectuais palacianos, de 20 de fevereiro de 2015, é uma farsa que tem por fim criar factoide para desqualificar o poder Judiciário e com isto fraquejar as instituições democráticas, provocando uma crise institucional que beneficia unicamente a continuidade do mandatário petista, afrontando a soberania popular assentada nas manifestações de rua que grita contra a corrupção e a impunidade, em defesa da Democracia e dos valores Republicanos, enfim os fatos denunciam: o que é justo para o Brasil não é para o PT.

Roberto Brasil