Oposição colocará o golpe em marcha já nesta terça-feira (15)

By -

movimento-pro-impeachment-01Reportagem da Folha de S. Paulo deste domingo e é assinada pelas jornalistas Natuza Nery e Mariana Haubert (leia aqui), informa que a oposição colocará o projeto golpista em marcha já nesta terça-feira.

Parlamentares que integram a frente pró-impeachment pedirão, já na próxima sessão da Câmara dos Deputados, que o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), se posicione sobre os diversos pedidos de impedimento da presidente Dilma Rousseff que tramitam no Congresso.

Cunha deve negar os pedidos, mas os oposicionistas pretendem recorrer ao plenário. Se tiverem maioria simples, o processo será deflagrado, dando à presidente Dilma Rousseff dez sessões para apresentar sua defesa.

“A oposição não quer adotar um caminho que seja questionado juridicamente”, disse o líder do DEM, deputado Mendonça Filho, que integra o movimento pelo impeachment.

integram a frente pró-golpe os partidos DEM, do senador Agripino Maia (DEM-RN), investigado por uma propina de R$ 1,1 milhão, Solidariedade, de Paulinho da Força (SD-SP), que foi denunciado ao STF por fraudes no STF, PPS, de Roberto Freire, e PSDB, cujo senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) foi acusado de ter recebido caixa dois de R$ 300 mil na delação premiada do empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC Engenharia.

Segundo a reportagem da Folha, um processo como esse tramitaria durante um mês. Ou seja: se bem-sucedido, o golpe se concretizaria em meados de outubro.

Em entrevista a uma emissora portuguesa (leia aqui), o ator Gregório Duvivier questionou o fato de o processo de impeachment contra a presidente Dilma estar sendo conduzido por políticos notoriamente corruptos. 247

Roberto Brasil