‘Operação Catraca’ reduz quase metade de ocorrências de roubos a ônibus

By -
Os policiais realizaram 1.800 abordagens a ônibus

Os policiais realizaram 1.800 abordagens a ônibus

A primeira semana da ‘Operação Catraca’ realizada pela Polícia Militar (PM) reduziu em 47% os registros de roubo nos ônibus do transporte coletivo, segundo balanço apresentado pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) nesta quinta-feira (14). Desde o início da ação, no último dia 5 de maio, os policiais realizaram 1.800 abordagens a ônibus.

De acordo com a SSP-AM, na semana anterior a operação, foram registrados 49 roubos a ônibus, contra 26 casos na semana seguinte. Além da Operação Catraca, a Polícia Militar também reforçou o policiamento ostensivo nos principais terminais e pontos de concentração de pessoas de Manaus.

De acordo com a SSP, de janeiro até maio, 58 pessoas foram presas pela Polícia Militar, por envolvimento em assaltos a ônibus na capital. Segundo o secretário de Segurança Pública, a operação foi uma das medidas adotadas pelo Sistema de Segurança para conter os registros de roubos a ônibus do transporte coletivo. “A curto prazo essa ação já trouxe resultado, garantindo mais segurança à população que precisa utilizar o transporte público. Acreditamos que dentro de um mês esse cenário deva ser modificado, reduzindo ainda mais os casos”, disse.

operacao-catraca-01O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Gilberto Gouvêa, destaca que a ação está sendo realizada nos três turnos das 7h às 13h, 12h às 18h e 17h às 00h.  “Cada Cicom, dentro de sua área de ação, está fazendo a abordagem aos carros, motos e pessoas, além de coletivos do transporte público de Manaus. Do período de 5 a 11 de maio os policiais abordaram 750 carros, 959 motos e quase 18 mil pessoas”, afirmou Gouvêa.

Sérgio Fontes informou ainda que com a chegada das novas viaturas, cerca de 700 até junho, todo o policiamento ostensivo da cidade será restabelecido, aumentando a presença das polícias nas ruas e ainda dando mais estrutura para a Tropa Especializada e Delegacias Especializadas da Polícia Civil.

Roberto Brasil