Ônibus intermunicipais voltarão a operar no Cacau Pirera, diz Luiz Castro

By -

luiz-castro-caam-cacau-pereraOs ônibus intermunicipais que fazem a rota Manaus/Manacapuru agora também passarão pelo Cacau Pirera. A vitória aconteceu devido a um acordo entre a diretoria da Master Transporte e os moradores do distrito, durante Audiência Pública realizada na última sexta-feira (8).

A audiência foi suscitada pelos próprios moradores do Cacau Pirera e foi atendida por Luiz Castro (Rede), presidente da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop) e da Comissão de meio Ambiente (Caama), da Assembleia Legislativa (Aleam).

No debate, Luiz Castro ressaltou a necessidade de os ônibus atenderem também ao Distrito do Cacau Pirera. “Há moradores que precisam ir diariamente a Iranduba ou a Manacapuru e, para isso, precisam andar até dois quilômetros para pegar o ônibus. Imagine em dias de chuva? Trata-se de uma questão humanitária”, salientou.

O diretor da Master Transporte, Eduardo Souza Machado, ouviu as dificuldades enfrentadas pela população do distrito e concordou em reunir-se com uma equipe formada por moradores e vereadores de Iranduba e Manacapuru. Em comum acordo, decidirão em que horários que os ônibus ‘pinga-pinga’ (que para de acordo com a necessidade de cada passageiro) passarão no Cacau Pirera.

A reclamação geral da população deu-se por conta da inauguração da Ponte sobre o Rio Negro. O comércio entrou em declínio porque já não há mais carros esperando pela balsa ou pessoas parando na rodoviária no aguardo das saídas dos ônibus. “Também tivemos uma grande perda porque hoje, da Ponte até o Terminal é preciso somente meia hora. Passamos a pagar quatro horas extras por funcionário. Tínhamos um fluxo maior de passageiros, mas quem parte para Iranduba ou Manacapuru agora vai no próprio carro”, explicou Machado.

O diretor ainda falou que, por um tempo, os ônibus ‘pinga-pinga’ ainda paravam no distrito, mas moradores de Manacapuru reclamaram à Câmara daquele município que havia atrasos por conta da parada no Cacau. A Master, então, precisou retirar a localidade do trajeto.

Diante da justificativa, Luiz Castro propôs que o transporte executivo que opera em Manacapuru também tivesse a licença para ir até o Cacau Pirera. Segundo o deputado, o conceito já funciona em Belém, quando ônibus fazem o trajeto para cidades menores, no entorno da capital paraense.

O presidente da Organização das Cooperativas do Brasil – seção Amazonas (OCB/Sescoop), Petrúcio Magalhães Jr, ressaltou que as novas linhas também ajudariam na economia de Manacapuru do próprio distrito, gerando mais emprego e renda para o município. “Além de ajudar a população do Cacau, as pessoas que precisam ir ao Centro de Manaus usarão a Cooperativa de Transporte Fluvial do Cacau”, afirmou.

O diretor da Master Transporte sugeriu a ideia de os ônibus da companhia – após estudos e reuniões com as comunidades de Iranduba, Manacapuru e Cacau Pirera – ter três paradas diárias no distrito. “Não podemos prometer que as linhas serão fixas, mas faremos testes e veremos a viabilidade econômica e social nesta mudança”, finalizou.

Roberto Brasil