Omar Aziz apresenta aspectos da crise no Amazonas em reunião com Temer

By -
“É preciso lembrar sempre das diferenças que existem dentro do Brasil. A crise no Amazonas é muito pior", disse Omar Aziz

“É preciso lembrar sempre das diferenças que existem dentro do Brasil. A crise no Amazonas é muito pior”, disse Omar Aziz

O Senador Omar Aziz (PSD-AM) discutiu questões nacionais e, principalmente, do Amazonas em reunião com o vice-presidente da República, Michel Temer, no fim da tarde desta terça-feira (3), em Brasília (DF). Os diferentes aspectos da crise econômica no Estado e as soluções para a retomada do crescimento e do nível de emprego foram alguns dos temas da reunião.

“Sou Senador do Amazonas e não posso ficar me preocupando apenas com a crise política que o Brasil passa. Por isso, levei questões do meu Estado ao vice-presidente e também debati assuntos nacionais. Hoje, tem acima de 30% de desemprego no Distrito Industrial. Nós estamos sendo penalizados duas vezes pela crise econômica por que o País passa”, avaliou Omar Aziz.
O Senador do Amazonas ressaltou que a crise econômica é potencializada no Estado, devido o perfil do Polo Industrial de Manaus, que não fabrica produtos de primeira necessidade. A cada dia, 80 trabalhadores fixos são demitidos no Polo Industrial de Manaus, ou seja 550 por semana, em média, segundo os Indicadores Industriais da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), divulgados em abril.
omar-e-temer 02“É preciso lembrar sempre das diferenças que existem dentro do Brasil. A crise no Amazonas é muito pior. Isso precisa ser levado em consideração na discussão sobre todos os aspectos da economia do País, a retomada do crescimento e do nível de emprego”, destacou Omar Aziz.
Líder do Bloco Parlamentar Democracia Progressista, que congrega dez dos 81 senadores brasileiros, Omar Aziz saiu otimista da reunião com o vice-presidente da República.
“Independente do que possa acontecer nos próximos dias, é importante que a gente possa preservar, proteger e retomar os índices de emprego no Polo Industrial de Manaus”, finalizou.

Roberto Brasil