Odor e sujeira nos ônibus de Manaus preocupam passageiros

By -

Prefeitura sempre faz fiscalizações nos ônibus, mas usuários não fazem denúncias ao SMTU – Divulgação

Usuários de transporte coletivo de Manaus reclamam do forte odor nos ônibus da cidade. Segundo a população, o fedor de mofo nos assentos acolchoados, bancos de plásticos grudentos e pisos que não lavados são os principais problemas dentro dos automóveis que transportam os cidadãos manauenses.

A funcionária pública estadual, Maria das Graças, 61, sente o mau cheiro dentro dos coletivos, mas, para ela, a maior parte dessa “sujeira” é culpa dos próprios passageiros. “Muitas vezes, as pessoas não têm consciência. Alguns vem das feiras e não pedem para embalar bem os alimentos como carne e peixes, dessa forma, escorre sangue pelas sacolas e suja tudo. Em relação ao mofo, eu creio que deve ser na hora da lavagem ou até mesmo quando a água da chuva molha os assentos”, disse a idosa.

Já o autônomo Elionai Felipe, 24, discorda da versão da idosa. “Eu acredito que seja irresponsabilidade das próprias empresas, pois pagamos tão caro em uma tarifa de transporte e não temos conforto para nos deslocarmos, seja para o trabalho, escola ou faculdade. Fede muito, muitas vezes, o ônibus vem sujo, o assento vem quebrado, fora os atrasos nos horários e quando ‘fica no prego’”, comentou Felipe.

Outro usuário, que pediu para não ter o nome divulgado, afirmou que o odor tem sido frequente, principalmente nos coletivos que possuem bancos acolchoados. “Tanto com sujeira dos próprios passageiros como também água da chuva que molha os bancos, e então, com o ambiente fechado, seca sem luz solar e fica fedendo mesmo. O correto é retirar esses assentos almofadados”, disse o usuário.

Nota

Por meio de nota, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) informou que as empresas realizam frequentemente limpeza dentro dos ônibus e os mesmos são dedetizados. Nesse caso, as empresas cujos ônibus estão trafegando em situação precária, devem ser identificadas para que as providências sejam tomadas. Além da limpeza feita pelas empresas, é preciso que os usuários conservem os veículos limpos.

Denúncias

A Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) também informou que as denúncias em relação às condições de manutenção, higiene e limpeza dos coletivos são apuradas pela SMTU com a realização de vistorias. Porém, as reclamações precisam ter informações que indiquem em qual ônibus o usuário verificou a irregularidade. As informações fundamentais para apuração das ocorrências são: o número de ordem (inscrito nas laterais do veículo) ou placa do ônibus, a linha e data.

(Com EM TEMPO)

Roberto Brasil