Obras de revitalização da Eduardo Ribeiro trazem à tona os trilhos do antigo bondinho

By -

09-01-2016 - TRILHOS EDUARDO RIBEIRO - Alexandre Fonseca (SEMINF) 5

Manaus dá mais um passo no resgate de sua história. Esta semana, os trilhos do antigo bondinho elétrico utilizado como transporte público na cidade, no século XIX, foram encontrados durante os trabalhos de revitalização da Avenida Eduardo Ribeiro, no trecho que compreende o cruzamento com a rua 10 de Julho, no Centro.

Em meio aos resultados, a Prefeitura de Manaus avalia transformar o cruzamento – 10 de Julho e Eduardo Ribeiro – em um museu a céu aberto, chamado, tecnicamente, de Bloco Testemunho. De acordo com o subsecretário de Obras Públicas da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Antônio Nelson, a ideia é permitir que os trilhos fiquem expostos como forma de preservar a história e contá-la de forma viva à população.

O levantamento feito pelas arqueólogas e historiadoras que atuam na obra mostra que os trilhos estão conservados e foram evidenciados no mesmo nível dos paralelepípedos. “Dessa forma não precisaríamos fazer grandes intervenções e poderíamos deixá-los no mesmo local como era no século XIX”, disse a arqueóloga Margaret Cerqueira.

09-01-2016 - TRILHOS EDUARDO RIBEIRO - Alexandre Fonseca (SEMINF) 4

A historiadora e arqueóloga Vanessa Benedito acrescenta que nessa perspectiva não seria necessária a colocação de peças pré-moldadas de concreto (pavers). “Nós não mexeríamos nessa área e ela ficaria exatamente como está desde 1896. O trabalho seria direcionado apenas para o tratamento dos achados, não precisando removê-los”, diz.

No primeiro trecho da primeira etapa de revitalização da Eduardo Ribeiro, entre a praça do Congresso, na rua Monsenhor Coutinho, e a rua 10 de Julho, explica Antônio Nelson, os paralelepípedos recuperados foram fixados nos cruzamentos e nas faixas laterais próximas ao meio-fio. A pista de rolamento central ganhou peças pré-moldadas de concreto. A ideia no cruzamento da Eduardo Ribeiro com a 10 de Julho é manter o pavimento original deixando toda a extensão da faixa com os trilhos e paralelepípedos datados do século XIX.

“Esse achado arqueológico, identificando paralelepípedo, trilho de bonde e todo esse legado da cidade da Belle Époque, demonstra a seriedade e o cuidado com que a prefeitura está tratando este patrimônio e conduzindo os trabalhos. E, certamente, será uma grande alegria e emoção integrar este Bloco Testemunho ao cotidiano da cidade e à Eduardo Ribeiro revitalizada”, comenta o presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), Roberto Moita.

Sobre o ritmo da obra, o subsecretário da Seminf, Antônio Nelson explica que as obras ao longo da avenida seguem em ritmo acelerado, alcançando 50% do serviço concluído. As equipes atuam em duas frentes: na 10 de Julho e em frente à José Clemente. Nessa última os trabalhos se concentram na pista de rolamento com a colocação dos paralelepípedos.

Mario Dantas